Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Lotes de vários vegetais processados são proibidos pela Anvisa

Uma bactéria que pode ser perigosa foi encontrada em um monte de alimentos congelados importados da Europa

Por Maria Tereza Santos Atualizado em 28 ago 2018, 13h02 - Publicado em 24 ago 2018, 15h45

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda de diversos lotes de vegetais processados congelados importados da Europa. Foi apresentada uma notificação informando a contaminação pela bactéria Listeria monocytogenes, que pode causar estragos à saúde.

Quatro marcas foram incluídas na decisão da Anvisa: Pinguin, Greenyard, Grano e Pratigel. Na extensa lista, estão inclusos mix de legumes, ervilha, milho, vagem e saladas congeladas. As empresas foram orientadas a recolher os estoques disponíveis no mercado. Clique aqui para ver a relação completa dos lotes afetados – e evite consumi-los, se for o caso.

Os problemas gerados pela Listeria monocytogenes

Essa bactéria é responsável pela listeriose, uma doença cujos sintomas são febre, dores musculares, vômito e diarreia.

Não é letal, mas afeta com mais intensidade populações vulneráveis, como idosos, recém-nascidos, pacientes imunodeprimidos e gestantes. Os efeitos são mais sérios para o bebê: pode ocorrer aborto espontâneo, nascimento de fetos prematuros, por exemplo.

  • Raramente, o problema se torna fatal. Isso ocorre quando ela se espalha pela corrente sanguínea e chega ao sistema nervoso, acarretando uma meningite (infecção das membranas que protegem o cérebro e a medula espinhal).

    A doença é transmitida pelo contato com solo, água e animais, incluindo aves e bovinos, que estejam infectados. Porém, é adquirida principalmente pela ingestão de alimentos processados e vegetais crus contaminados. Por isso, é bom sempre lavar as mãos antes de manusear alimentos e não esquecer de higienizá-los.

    A boa notícia é que a listeriose tem tratamento. Ao sinal de qualquer sintoma, não deixe de procurar um médico.

    Continua após a publicidade
    Publicidade