Clique e assine com até 72% de desconto

Varizes pioram com as altas temperaturas do verão

Aquelas veias dilatadas que incomodam muitas mulheres surgem com mais frequência no calor – assim como os sintomas de dor, inchaço, perna cansada...

Por Theo Ruprecht Atualizado em 8 jan 2020, 14h46 - Publicado em 9 fev 2018, 16h19

As varizes não ganham destaque no verão só porque essa é a estação dos shorts, das saias e dos vestidos. O próprio calor pode agravar o quadro e os sintomas, como dores, ardência, inchaço – não, esse problema não é meramente estético.

Segundo estimativas da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) – Seção Rio de Janeiro, há um aumento de 20 a 30% no número de queixas por esse tipo de problema nas pernas. Por quê?

“Com a temperatura alta, há uma maior dilatação das veias das pernas”, introduz o angiologista Daniel Mendes Pinto, presidente da SBACV – Regional de Minas Gerais. “Em pessoas com varizes, isso piora os desconfortos ou o lado estético”, completa.

  • É possível, embora não comum, que o calorão até aumente o risco de complicações mais graves, como é o caso da flebite, uma inflamação nas veias. Se nada é feito, essa encrenca leva à trombose.

    Para diminuir o risco de todas essas chateações, procure se refrescar, evite passar longos períodos em pé, maneire no salto alto e, se for o caso, emagreça. No mais, praticar exercício físico é sempre uma boa pedida, assim como usar meias de compressão (com prescrição médica, diga-se).

    O profissional ressalta que, no verão, os consultórios dos médicos que tratam as varizes – os angiologistas e cirurgiões vasculares – acabam enchendo. “Mas isso é porque as mulheres expõem mais as pernas nessa época”, diz.

    Continua após a publicidade

    Embora alguns pacientes cheguem aos doutores por causa de dores, inchaço, coceira e por aí vai, os sintomas funcionais das varizes ainda são muito negligenciados.

    O recado é: se sentir algum desconforto mais prolongado, principalmente nos membros inferiores, procure um profissional. Ainda mais se ele vier acompanhado do surgimento de pequenas veias esverdeadas nas pernas. Até porque oito a cada dez mulheres sofrerão com as varizes ao longo da vida.

  • E o tratamento?

    Ele melhorou muito. Hoje em dia, há uma tendência para opções menos invasivas, dependendo do quadro.

    “Para lidar com os sintomas, temos medicamentos novos e seguros”, comemora Mendes Pinto. “E, para liquidar as veias varicosas, recorremos a tratamentos como o laser e a espuma, entre outros”, completa.

    Só quando as veias defeituosas são grandes que a cirurgia de fato é inevitável. Mas ela também é bastante segura e eficaz.

    Quer saber mais as varizes? Então ouça nosso podcast sobre o assunto:

    Continua após a publicidade
    Publicidade