Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Os principais cuidados que os idosos devem ter no verão

Desidratação e hipertermia estão entre os problemas que afetam especialmente os mais velhos nesta época do ano. Entenda o porquê e se proteja!

Por Ana Cristina Campos (Agência Brasil)
8 jan 2020, 14h40

Os idosos devem tomar alguns cuidados especiais para evitar problemas de saúde comuns durante o durante o verão. Entre outras coisas, eles estão mais sujeitos a desidratação e hipertermia, que é o aumento da temperatura corporal devida ao calor.

Com o processo de envelhecimento, a quantidade de água no corpo dos mais velhos diminui. O mesmo ocorre com a sensação de sede. Ao juntar esses pontos com a maior exposição ao calor, sobe o risco de desidratação e perda de sais minerais. Por isso, é importante não só beber líquidos, como também consumir legumes, frutas e verduras para repor esses nutrientes perdidos pela transpiração.

Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, entre os sinais de que o corpo do idoso está desidratado estão: lábios e língua secos e redução da quantidade de urina. Também podem ser observadas alterações como confusão mental, dor de cabeça, tonturas, fadiga e mal-estar.

De acordo com a entidade, os sintomas de alerta para hipertermia são contraturas musculares, náuseas, vômitos, dor de cabeça, fraqueza e até mesmo convulsões. O presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Carlos André Uehara, explica ainda que uma das complicações decorrentes do calor é a queda repentina da pressão. Isso, por sua vez, aumenta o risco de quedas, o que pode ser sério nas pessoas com mais de 60 anos.

Diante disso tudo, o médico recomenda tomar bastante água e sucos no dia e ter uma alimentação leve. No mais, ela pede para as pessoas ficarem especialmente atentas com comidas que se deterioram mais rapidamente. Isso porque elas podem levar a uma intoxicação alimentar, com diarreia e vômitos que pioram o quadro de desidratação.

Continua após a publicidade

Quanto à atividade física feita ao ar livre, Uehara pede para preferir os horários com temperatura mais amenas. Usar protetor solar e bonés também é muito importante.

Por fim, o geriatra lembra que pacientes que usam diuréticos ou consomem cafeína e bebida alcoólica (que aumentam estimulam as idas ao banheiro para fazer xixi), devem ficar ainda mais de olho nos sinais de uma possível desidratação.

Este conteúdo é da Agência Brasil.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.