Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Relógios inteligentes flagram arritmias

Aparelhos como o Apple Watch permitem acompanhar o ritmo cardíaco e detectar eventuais falhas, como a fibrilação atrial

Por André Biernath - Atualizado em 21 abr 2020, 13h24 - Publicado em 21 abr 2020, 12h07

É cada vez mais comum ver pessoas usando os smartwaches, relógios de última geração que ficam conectados ao celular e permitem responder a mensagens, ver notificações de redes sociais, contar o número de passos e conferir os batimentos cardíacos (além de ver a hora, é claro).

O que não se sabia com certeza é se esses aparelhos trazem ganhos à saúde: um estudo da Universidade Stanford, nos EUA, resolveu investigar se eles ajudariam a detectar a fibrilação atrial, um descompasso nas batidas do coração. “Os resultados mostram que essa tecnologia é capaz de identificar irregularidades cardíacas com segurança e ainda motiva a busca pela orientação de um especialista”, resume o cardiologista Mintu Turakhia, líder do trabalho.

Publicidade