Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

O ciclo menstrual influi no ânimo para se exercitar

A reação da mulher ao esforço físico muda em momentos distintos do mês

Por Theo Ruprecht Atualizado em 23 mar 2021, 16h18 - Publicado em 22 mar 2021, 12h35

Oscilações hormonais do ciclo menstrual podem interferir no corpo e nas emoções. Daí a pergunta: será que isso altera o jeito de encarar a ginástica?

Em um estudo na Universidade de São Paulo, 14 voluntárias foram ao laboratório correr na fase folicular, que começa com a menstruação. Depois, repetiram o processo, mas na fase lútea, que inicia após a ovulação.

Pois os cientistas descobriram que, na segunda ocasião, as participantes chegavam menos motivadas e, ao darem as passadas, sentiam-se mais cansadas. “Devemos considerar esses fatores para garantir a adesão aos exercícios”, diz o educador físico Raul Prado, autor do trabalho e membro da Academia de Estudos e Pesquisas em Ciência da Mulher. “Dá para variar a intensidade de acordo com o ciclo e manter o prazer do treino”, exemplifica.

  • As fases do ciclo menstrual e seus efeitos na malhação

    Fase folicular
    Duração: 13 a 14 dias
    O que acontece: folículos no ovário são incitados a crescer. E é dentro dessa estrutura que nasce o óvulo. Essa etapa começa no primeiro dia da menstruação.
    Efeito no esporte: mais motivação e menor cansaço. Mas há uma possível limitação por causa do sangramento.

    Fase ovulatória
    Duração: 16 a 32 horas
    O que acontece: o corpo passa a produzir aos montes o hormônio luteinizante. Ele, por sua vez, faz o folículo romper e liberar o óvulo.
    Efeito no esporte: é desconhecido, porém a possível dor da ovulação pode atrapalhar a programação na academia.

    Fase lútea
    Duração: 14 dias
    O que acontece: aquele folículo se fecha e forma o corpo lúteo, que produz progesterona, um hormônio que prepara o útero para receber o embrião. Sem fecundação, o ciclo se repete.
    Efeito no esporte: maior cansaço, menor motivação.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade