Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Novo relógio esportivo promete mais precisão nas medições

Dispositivo permite acompanhar de perto evolução no treino e traz marcadores do estado de saúde

Por Lucas Rocha
1 dez 2023, 11h20

O mercado de wearables acaba de ganhar um reforço de peso com o lançamento do mais novo relógio multiesportivo da Polar, o Vantage V3.

O aparelho conta com tecnologia de biossensoriamento de última geração e um design impressionante.

Mas esses são meros detalhes diante do mais relevante: a precisão ampliada na estimativa de funções corporais, como a oxigenação do sangue, a atividade cardiovascular e a temperatura, que permite converter esses parâmetros em dados e insights para avançar nos exercícios e monitorar a saúde.

497-atividade-física-relogio-quadro
Clique na imagem para ampliar (Ilustração: Editoria de Arte/Veja Saúde)

O aparelho tem um sensor de frequência aprimorado e um eletrocardiograma de pulso integrado, possibilitando que os usuários confiram os sinais elétricos do coração em apenas 30 segundos.

Recurso útil tanto a profissionais quanto a amadores.

Continua após a publicidade

+ Leia também: Conheça o chinelo para o pós-treino e o tênis que faz massagem

497-atividade-física-coracao
Conhecer os níveis de frequência cardíaca é essencial para realizar atividades físicas (Ilustração: Editoria de Arte/Veja Saúde)

Por que acompanhar o coração é importante

Conhecer os níveis de frequência cardíaca é um dos primeiros passos para quem deseja progredir numa atividade física.

Por isso, antes de começar a se exercitar, alguns especialistas reforçam a recomendação de uma avaliação médica.

Por meio de exames como o eletrocardiograma e a medida da pressão arterial, podem ser detectadas condições muitas vezes silenciosas e perigosas, caso de arritmias e hipertensão.

Continua após a publicidade

+ Leia também: O papel dos equipamentos vestíveis no monitoramento da saúde

“A pressão alta é a doença cardiovascular mais comum entre os atletas. E alguns esportes, como atletismo, ciclismo, lutas e levantamento de peso, podem causar picos de pressão prejudiciais”, diz o cardiologista Hélio Castello, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (SP).

“O uso de dispositivos como smartwatches ajuda a ter esse controle mais de perto”, acrescenta.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.