Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Exercício de força pode auxiliar na prevenção de alguns tipos de câncer

Atividades como a musculação foram ligadas a um menor risco de tumores de bexiga e de rim, segundo um estudo brasileiro

Por Agência Fapesp* - Atualizado em 30 jun 2020, 19h16 - Publicado em 30 jun 2020, 19h13

Um estudo sugere que exercícios de força podem reduzir alguns tipos de câncer, particularmente os de bexiga e rim. O trabalho foi realizado por pesquisadores da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), em parceria com a Harvard University (Estados Unidos).

Os autores do estudo utilizaram dados do Health Professionals Follow-up Study, um levantamento com mais de 30 mil profissionais de saúde, para investigar se a realização de atividades de força muscular, comumente praticadas em academias, está associada com menor risco de tumores.

Os participantes do estudo foram acompanhados entre 1992 e 2014, período em que responderam questionários bienais sobre a frequência semanal de exercício que trabalham os músculos. Outros fatores de risco ou de proteção para o câncer foram incluídos na análise, para evitar a confusão dos dados.

Os autores concluíram que os exercícios de força muscular não foram associados a uma menor incidência total de câncer. No entanto, foi possível observar uma redução de 20% no risco de tumor de bexiga e 23% no de rim para cada hora adicional de musculação na semana.

Continua após a publicidade

Os pesquisadores do estudo também observaram que participantes que realizaram as práticas resistidas em combinação com atividades aeróbicas tiveram uma maior redução no risco de câncer de rim.

*Este texto foi originalmente publicado pela Agência Fapesp, com informações da assessoria de imprensa da Unifesp.

Publicidade