Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Exercício reduz a ansiedade com o envelhecimento

Mas é preciso superar barreiras à prática das atividades, como o medo de se machucar

Por Lucas Rocha
7 jan 2024, 10h55

Ter uma visão positiva em relação à atividade física, o que ajuda a engajar no dia a dia dos treinos, está associado a uma menor ansiedade diante do avançar da idade.

É o que revela uma pesquisa com 1 250 pessoas acima de 40 anos conduzida pela Universidade Estadual de Iowa, nos Estados Unidos.

Os benefícios físicos, mentais e sociais de permanecer ativo contribuem para uma percepção mais amistosa e cuidadosa frente ao envelhecimento.

O trabalho ressalta o papel dos treinos de força, que auxiliam a conservar a massa óssea e muscular, a cognição e o controle motor.

E propõe que um relacionamento amigável com os exercícios é ponto essencial para driblar os fatores que afastam os idosos da academia, como receio de se machucar e limitações de movimentos.

+ Leia também: Quem quer ser um centenário?

Detalhes do estudo

Para chegar aos resultados, foram incluídos indivíduos de diferentes localidades, como áreas urbanas e rurais.

A partir dos achados iniciais, os especialistas observaram que os participantes que se identificaram como afro-americanos tinham um maior interesse em programas relacionados com a saúde. Eles então realizaram um segundo estudo, que se concentrou nas respostas obtidas dos 178 participantes negros.

Essa análise apresentou alguns dados relevantes. A maior ansiedade em relação ao envelhecimento, por exemplo, se mostrou como o medo da perda. Esse receio foi maior entre dois grupos populacionais: com renda mais baixa e indivíduos que viviam sozinhos.

Leia também: Seniortechs: as startups voltadas ao público 60+ pedem passagem

As mulheres de 40 a 49 anos estavam mais preocupadas com as mudanças na sua aparência física do que os seus pares masculinos e participantes mais velhos.

Continua após a publicidade

“Uma das descobertas mais importantes é que uma maior positividade em relação à atividade física está relacionada com uma menor ansiedade em relação ao envelhecimento”, diz Sarah Francis professora e pesquisadora da Universidade Estadual de Iowa, em comunicado.

“Talvez isto se deva ao fato de os benefícios físicos, mentais e sociais de se permanecer ativo contribuírem para o bem-estar geral e para uma percepção mais favorável do processo de envelhecimento, reduzindo, em última análise, a ansiedade relacionada com o avançar da idade”, conclui.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.