saudeLOGO Created with Sketch.

Puberdade precoce pode levar à depressão

Amadurecer o corpo antes da hora pode afetar a saúde mental. Saiba como identificar a puberdade precoce

Você deve se lembrar da puberdade como uma época esquisita, né? Então imagine como o período afeta a vida de quem, por motivos médicos, sofre com as mudanças dessa fase mais cedo do que o normal.

Pois um estudo publicado na revista científica Pediatrics indica que meninas que passaram pela chamada puberdade precoce – quando alterações hormonais e fisiológicas ocorrem antes dos 8 anos – têm maior risco de desenvolver depressão mais adiante.

De acordo com o pediatra Cresio de Aragão, presidente do Departamento de Endocrinologia da Sociedade Brasileira de Pediatria, esse elo tem a ver com o fato de a criança se encontrar subitamente em um corpo “de adulto” – situação que também abre as portas para comportamentos antissociais e transtornos alimentares.

 

“A psicoterapia é fundamental nesse momento”, diz o médico. “Além disso, vale ter conversas com professores e pais de colegas na escola”, ressalta. Em relação à puberdade precoce em si, é importante procurar o auxílio do pediatra, já que ele pode receitar medicamentos para postergar seus efeitos.

Sintomas da puberdade precoce

Meninas: acne, pele oleosa, pelos pubianos e nas axilas e aumento das mamas.

Meninos: espinhas, pele oleosa, voz mais grave, pelos pubianos e nas axilas, aumento do tamanho do pênis, aumento da massa muscular