Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite atinge a meta

Mais de 95% das crianças com mais de 1 ano e menos de 5 receberam as doses das vacinas durante a ação. Ainda assim, há estados que preocupam

Por Letycia Bond, da Agência Brasil 17 set 2018, 18h28

A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo e a Poliomielite atingiu a meta de imunizar 95% do público-alvo estabelecido pelo governo federal. Enquanto a média geral de imunização contra sarampo foi de 95,3%, a para paralisia infantil ficou em 95,4%. No total, 21,4 milhões de doses foram aplicadas, beneficiando 10,7 milhões de crianças.

A campanha foi encerrada nacionalmente na sexta-feira, dia 14 de setembro. Ela já havia sido prorrogada uma vez pelo Ministério da Saúde. Alguns estados, no entanto, mantêm a iniciativa. O Rio de Janeiro, estado com o pior desempenho (83,3% de vacinação para pólio e 84,4% contra sarampo), seguirá até o dia 22 com a ação.

Aliás, números do governo mostram variações da cobertura vacinal entre estados. Quinze atingiram a meta para as duas doenças. Já São Paulo e Tocantins alcançaram o índice mínimo de 95% somente contra a poliomielite.

Ainda conforme o ministério, 1 180 municípios não alcançaram o objetivo e cerca de 516 mil crianças não tomaram as vacinas contra as duas infecções. A única faixa etária que não chegou ao índice esperado foi o de crianças de 1 ano, cuja cobertura está em 88%. Na última terça-feira (11), a abrangência vacinal dessa faixa etária se encontrava em torno de 85%.

A orientação era de que todas as crianças com mais de 1 e menos de 5 anos de idade recebessem as vacinas, inclusive se já tivessem sido imunizadas anteriormente. A medida foi adotada em um contexto de surtos de sarampo no país.

Casos de sarampo no Brasil

Boletim do Ministério da Saúde mostra que, até o dia 10 de setembro, 1 673 episódios haviam sido confirmados no Brasil. Do total, 1 326 ocorreram no Amazonas, estado que ainda conta com 7 738 ocorrências em investigação. Em Roraima, 301 casos da doença foram confirmados e outros 74 estão sendo averiguados.

Quadros isolados de sarampo foram identificados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Pernambuco e Pará. Até o momento, oito pessoas morreram em decorrência do sarampo – quatro em Roraima e mais quatro no Amazonas.

Este conteúdo foi publicado originalmente pela Agência Brasil.

Continua após a publicidade

Publicidade