Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Fim das Dietas Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Blog
Antonio Lancha Jr, professor expert em atividade física e nutrição da USP e autor de livros como "O Fim das Dietas", ensina como emagrecer sem cair em promessas furadas
Continua após publicidade

Qual o número do seu corpo?

Em vez de cobiçar o corpo alheio, nosso colunista sugere buscar aquele corpo que se enquadra às suas escolhas e renúncias possíveis

Por Antonio Lancha Jr
13 fev 2024, 08h42

Ah, eu queria ter o corpo de fulana ou sicrano”. Será mesmo? Vamos então imaginar a vida de uma pessoa que tem o abdômen tanquinho e (quase) nenhuma celulite.

O corpo dessa pessoa cobrou regularidade na academia, alimentação regrada diária e abstenção de certos prazeres. O tanquinho não é instalado para sempre – se você parar de treinar muito, ele começa a perder sua forma.

Nosso corpo apresenta uma plasticidade que beira o inacreditável. Se desejarmos correr uma maratona, ele vai se adaptar aos treinos e nos transformar em um maratonista.

E se, no ato seguinte, decidirmos escalar montanha, voilà, ele também se ajusta e faz o sonho virar realidade. Desde que você faça por onde.

+Leia também: Exercício como forma de higiene: mudando a mente para o emagrecimento

O que acontece entre o projeto e a execução é a sequência de escolhas e renúncias necessárias para alcançarmos nossa meta. Um maratonista treina em torno de quatro dias por semana, convive com dores e desiste da maioria das baladas – tudo em prol de correr 42 quilômetros.

Continua após a publicidade

Você estaria disposto a isso?

Então, quando considerar qual o número do seu corpo, também é importante imaginar as escolhas e as renúncias – e como você quer viver sua vida com prazer.

Cobiçar o corpo alheio sem considerar o que essa pessoa fez (e faz) todo dia é ver só um lado da história. Não, não é questão de genética!

Nosso corpo repercute escolhas de longas jornadas de meses, anos ou décadas. O abdômen tanquinho não chegou pelas mãos de um entregador da Amazon (mas pode ir embora mais rápido do que você imagina).

Então vamos lá: qual o número do corpo que te serve? Para mim, a liberdade é meu número. Poder me desafiar – sem objetivos olímpicos, estéticos ou para alguém além de mim mesmo – é o que me faz feliz e me guia por minha jornada de saúde.

Continua após a publicidade

Os parâmetros antropométricos (peso, dobras cutâneas etc) podem servir como variáveis de saúde. Eles estão ao nosso alcance, mas são também uma escolha pessoal.

Seja feliz no corpo ao qual se dedica, pois esse encontro é determinante.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.