Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Futuro do Diabetes

Por Blog
Carlos Eduardo Barra Couri é endocrinologista, pesquisador da USP de Ribeirão Preto e criador do Endodebate e do Diacordis. Aqui ele mapeia os cuidados e os avanços para o controle do diabetes
Continua após publicidade

O elo traiçoeiro entre obesidade, diabetes e insuficiência cardíaca

Morte da atriz Cláudia Jimenez resgata importância de abordar e prevenir doenças crônicas muito prevalentes entre os brasileiros

Por Carlos Eduardo Barra Couri
22 ago 2022, 19h52

Em meio às eleições, costumo dizer em meu consultório que não há nada mais democrático do que as doenças. Elas podem acometer pessoas de diferentes cores de pele, classes sociais, graus de escolaridade, empregos e saldos bancários.

Testemunhamos há pouco um dos tristes exemplos dessa história com a lamentável perda da atriz Cláudia Jimenez, de apenas 63 anos de idade.

O roteiro encarado pela talentosa humorista é o mesmo de milhares de brasileiros todos os anos. Tudo começa com a obesidade (especialmente a abdominal), em seguida surgem problemas de saúde atrelados a ela, como colesterol e triglicérides elevados e o diabetes tipo 2.

Logo adiante vêm os entupimentos nas artérias do coração, que podem causar infarto e são remediados com as cirurgias de ponte de safena e a instalação de stents. E, se o paciente sobrevive a um ataque cardíaco, ainda acaba desenvolvendo a insuficiência cardíaca. Nela, o coração fica enfraquecido e não consegue mais bombear adequadamente o sangue para todo o organismo.

+ LEIA TAMBÉM: O que engloba a prevenção, o diagnóstico e o tratamento da insuficiência cardíaca

Exceto pela obesidade, que aparece no espelho e nos holofotes, as demais doenças, via de regra, são invisíveis, silenciosas, indolores e passam despercebidas por meses ou anos quando não se procura um médico.

Continua após a publicidade

O cuidado com as mulheres compõe um capítulo à parte. Aquelas com diabetes veem o risco cardiovascular aumentar ainda mais após a menopausa. E a insuficiência cardíaca, especialmente em mulheres com diabetes tipo 2, possui alto grau de letalidade.

Felizmente, porém, temos novos tratamentos para esse quadro, que há até poucos anos não desfrutava de nenhum avanço terapêutico impactante.

Até mesmo para o diabetes hoje contamos com medicamentos que controlam os níveis de glicose e ao mesmo tempo previnem infarto, derrame e até a insuficiência cardíaca.

A obesidade, por sua vez, é uma condição que acarreta inúmeros descompassos e precisa, sim, ser evitada e tratada. Falo de um trabalho e de um investimento de longo prazo, mas que trazem lucros em termos de saúde. Estudos recentes comprovam que o controle do peso previne doenças no coração.

+ LEIA TAMBÉM: As últimas mudanças no tratamento do diabetes 

Na mesma linha, o colesterol deve ser rastreado em exames de rotina e, se estiver elevado, tem de ser abordado. Ainda mais porque não promove sintoma algum até que ocorra o entupimento das artérias.

Claro, não podemos nos esquecer da genética envolvida em todo esse filme. Mas pesquisas vêm mostrando que, com bons hábitos de vida, podemos driblar os fatores do DNA. Eles estão longe de ser uma sentença definitiva.

Em meio à fatalidade da perda de uma pessoa pública querida por milhões de brasileiros, torço para que o caso da Cláudia Jimenez seja uma luz na discussão da prevenção e do tratamento dessas doenças que andam tão mancomunadas: a obesidade, o diabetes e os problemas cardíacos.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.