Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês
Com a Palavra Por Blog Neste espaço coordenado pelo jornalista Diogo Sponchiato, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde

Como trabalhar e ser produtivo em casa sem prejudicar a saúde

Para fazer o chamado home office durante o isolamento, não basta levar o computador da empresa para casa. Há medidas para garantir rendimento e o bem-estar

Por *Bianca Vilela - Atualizado em 24 abr 2020, 21h19 - Publicado em 20 abr 2020, 17h05

Trabalhar em casa – esquema muito conhecido como home office – pode parecer uma maravilha, mas, na prática, poucos estão preparados e adaptados para essa realidade. E, de surpresa, ela foi imposta para a maioria dos brasileiros como forma de minimizar a disseminação do novo coronavírus.

Acontece que não basta levar o computador da empresa para casa e acreditar que o rendimento será o mesmo. O primeiro passo para garantir momentos de qualidade é estabelecer uma rotina. Acorde no horário de sempre, tome um banho para despertar, coloque uma roupa confortável e adequada para atender chamadas de vídeo (ou seja, nada de pijama!) e faça um belo café da manhã.

Aproveitando a economia do tempo da locomoção, que tal já adiantar os preparos de um almoço saudável? Assim, quando bater aquela fome, a refeição já estará semi-pronta, o que reduz o risco de cair em tentação e comer qualquer coisa.

A seguir, separei mais sete dicas para obter o maior rendimento possível em casa – sem prejudicar a saúde mental e física.

Continua após a publicidade

1- O espaço de trabalho deve ter o seu DNA

Para se sentir bem e conectado com o ambiente, decore o local com seus objetos preferidos, como uma garrafinha de água especial ou aquela xícara que carrega alguma história. Não se esqueça do porta-retrato com algum momento marcante.

2- Trabalhe com privacidade

Não é adequado ficar no sofá, na cama, na cozinha ou na sala de jantar. Além da possibilidade de ter outras pessoas circulando no seu caminho, isso não atende a ergonomia que você precisa – o termo tem a ver com boas práticas de trabalho, em todos os âmbitos.

A postura no sofá pode, por exemplo, levar a desconfortos no corpo, atrapalhando o rendimento dos próximos dias.

3- Escolha um local iluminado

Trabalhar em um ambiente escuro ou na penumbra não deve ser uma opção – isso abala a produtividade e traz malefícios aos olhos.

Continua após a publicidade

Opte por uma área arejada e que tenha uma janela. A iluminação natural é sua melhor escolha! Mas a luz do sol não pode incidir diretamente em seus olhos, claro. Para evitar isso, é importante contar com uma persiana ou cortina.

4- Garanta uma boa conexão de internet

Muitas vezes, um trabalho que duraria duas horas acabará com seu dia inteiro, gerando grande desgaste e frustração. Por isso, assegure as melhores condições possíveis para executar suas tarefas. A saúde mental agradece.

5- Tenha água por perto (e guloseimas longe)

É importante lembrar da hidratação. Para ter uma ideia da quantidade de água adequada, multiplique seu peso corporal por 35 mililitros. Se você tem 70 quilos, por exemplo, a conta é: 70 kg x 35 ml = 2 450 ml de água. Investir nesse líquido garante o pleno funcionamento do corpo.

Já as guloseimas devem ficar longe da estação de trabalho, evitando beliscos o tempo inteiro.

Continua após a publicidade

6- Leve a ergonomia a sério

Como é a cadeira de trabalho ideal? Ora, deve ser ergonômica, com os devidos ajustes e apoios. Afinal de contas, você ficará de oito a nove horas por dia trabalhando, certo? Daí porque a banqueta da cozinha e a mesa da sala de jantar não são bem-vindas…

Já para descobrir a altura certa do laptop, há uma regra muito fácil: basta manter o ângulo entre o queixo e o pescoço em 90 °. Para ter certeza de que está na posição perfeita, peça para alguém tirar uma foto sua de lado. Assim, fica mais fácil acertar o ângulo. São cuidados simples e capazes de blindar contra dores e lesões.

7- Faça exercícios compensatórios e meditação

Quer ser produtivo de verdade e sem sofrer? Então, você praticar os exercícios posturais, respiratórios e de meditação três vezes por dia, por pelo menos 5 minutos em cada inserção.

Comece o dia com exercícios de aquecimento para que seu corpo esteja preparado para os movimentos repetitivos que executará durante o expediente. Logo após o almoço, aposte nos exercícios posturais para compensar as musculaturas e articulações mais demandadas (no vídeo abaixo, eu falo sobre a postura adequada e ensino os três exercícios campeões).

Continua após a publicidade

No final da jornada de trabalho, nada melhor do que uma meditação guiada para relaxar – existem diversas aulas em aplicativos gratuitos.

Por fim, trate bem seu corpo e sua mente. Equilibre a vida pessoal e a profissional, de forma que a sua saúde seja sempre beneficiada.

[wpvideo D58AjQzg]

*Bianca Vilela é mestre em fisiologia do exercício, especialista em saúde corporativa e palestrante

Publicidade