Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Trocas que afastam doenças em casa

Cuidar do ambiente à nossa volta é determinante para um dia a dia longe de doenças

Por Redação M de Mulher Atualizado em 22 out 2016, 20h05 - Publicado em 1 set 2011, 22h00

Trocas inteligente para você afastar doenças da sua casa
Foto: Getty Images

Um canto limpo e aconchegante previne de infecções de pele a intoxicações. Então, mãos à obra!

Quarto – Espanador por aspirador de pó
Quem nunca sofreu com os efeitos do pó? “Ele é composto de resíduos de insetos e proteínas do trato intestinal de ácaros”, explica o médico João Negreiros. Essa dupla é a causadora da rinite irritante. Mas há outros venenos domésticos. Quer um exemplo? Basta uma parada em um posto de gasolina para nos tornarmos veículos de partículas de chumbo, que, em casa, se juntam à poeira domiciliar. “A exposição diária a ela pode causar intoxicações e até câncer”, diz Negreiros. Por isso, aposente o espanador, que só espalha essas partículas nocivas, e use o aspirador seguido de um pano úmido.

Banheiro – Azulejos brancos por coloridos
A decoração de interiores dita que ambientes claros parecem mais espaçosos. Assim, na hora de fazer o projeto do banheiro, que geralmente não é um cômodo muito grande, dá-lhe azulejos brancos e espelhos. “Essa combinação de superfícies refletivas interfere na qualidade de visão e gera desconforto”, adverte Danielle Lumi Miura, oftalmologista. O problema é ainda mais sério com pessoas que sofrem de doenças como a catarata. “Elas têm sensibilidade ao contraste e ficam desorientadas”, diz Danielle. Prefira azulejos coloridos e foscos. Até uma toalha de cor viva pendurada ajuda.

Sala de jantar – Utensílios de plástico por vidro
O bisfenol-A (BPA), composto utilizado na produção de certos materiais plásticos e revestimentos de latas, ficou famoso em 2008 ao ser relacionado a problemas hormonais, diabete e câncer. Ele pode ser ingerido toda vez que um alimento entra em contato com o material. A Anvisa afirma que há um limite seguro – 0,6 miligrama por quilo de comida. “Apesar disso, o BPA permanece no corpo por muito tempo e tem efeito cumulativo”, alerta a nutróloga Roseli Sarni. Mas tenha calma. Não é necessário jogar todos os recipientes de plástico no lixo. É tudo uma questão de equilíbrio. “Lembre se de não aquecer nem depositar alimentos quentes ou ácidos em plásticos. A substituição pelo vidro pode acontecer aos poucos”, aconselha a nutricionista Andrea Esquivel, de São Paulo.

Cozinha – Panela de alumínio pela de vidro
Quando levamos uma receita ao fogo, as substâncias usadas na produção do utensílio se desprendem e ficam dando sopa ali. A Anvisa alerta que em alguns casos essa migração pode causar náuseas, vômitos e problemas no sistema nervoso central. Há ainda teorias de que, em excesso no sangue, o alumínio colabora para o Alzheimer.

Quarto – Lençol de náilon por de algodão
“Os tecidos de material sintético, como o náilon, em dias quentes limitam a passagem de ar e comprometem a troca de calor com o meio”, explica o dermatologista Adilson Costa. “Em casos extremos, pode haver proliferação de bactérias, causando pigmentação amarelada do suor e micoses”, acrescenta. Para evitar o problema, opte sempre por roupas de cama de algodão, que são feitas de fibras naturais e melhoram a capacidade de absorção.

Continua após a publicidade
Publicidade