saudeLOGO Created with Sketch.

Quando contratar um adestrador para o seu cão

Contratar um adestrador pode ser uma boa saída quando o cachorro não sabe se comportar. Confira algumas dicas

Quando contratar um adestrador para o seu cão

Adestrar cachorro exige tempo e muita paciência e, em alguns casos, só um especialista ajuda
Foto: Dreamstime


Você ensina que o xixi deve ser feito no quintal, mas seu cachorro insiste em usar o sofá? Quando uma visita chega para o jantar, seu cão a recebe com lambidas e patadas frenéticas? Cenas assim sempre acontecem em uma casa dominada por um cachorro desobediente. “Muitos cães apresentam problemas como avançar em estranhos, urinar no lugar errado e latir sem parar”, observa o veterinário Aldo Macellaro Junior. Todos esses comportamentos inadequados têm impacto na saúde dos moradores – afetam a higiene do ambiente e elevam o nível de estresse.  A melhor saída para impor limites à cachorrada é contratar um bom adestrador.


Quando contratar?

O ideal é que o adestramento seja realizado entre 6 meses e 1 ano de idade. Antes disso, é cedo demais para ser treinado. E, depois, é muito tarde para ele assimilar as novas habilidades depressa. “Entre 6 e 12 meses, o cão aprende rápido a se portar diante de qualquer situação”, afirma o veterinário Rodrigo Bazolli, de São Paulo. “Quando já é mais crescido, ele pode adquirir traumas, como medo de água ou de estranhos, o que exigirá mais tempo de adaptação”, explica. O adestramento ainda funcionará, mas costuma exigir um maior investimento e muita calma.

Os adestradores geralmente usam o método da compensação. Funciona assim: se o bicho responde ao comando, recebe uma recompensa. Caso contrário, adeus, petiscos.

 

Como escolher o melhor adestrador?

Para acertar na escolha do adestrador, pesquise: consulte os amigos, faça buscas na internet e peça indicações ao veterinário. Nessas horas, aquele clichê batido sobre o barato que sai caro pode ser a mais pura verdade.  “Adestrar um cachorro é como educar um filho: exige tempo e dinheiro”, compara a veterinária Fernanda Fragata, de São Paulo. “Aos poucos o animal vai assimilando como deve agir. Os cães gostam disso. Eles se sentem bem quando sabem o que têm de fazer”, garante Macellaro.


 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s