Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Os 4 ingredientes básicos da cerveja – e os principais tipos

Essa preferência nacional não precisa de mais do que esses ingredientes. Aproveite o Dia da Cerveja para conhecê-los

Por Thaís Manarini Atualizado em 4 ago 2017, 14h37 - Publicado em 5 set 2013, 22h00

Há aproximadamente 8 mil anos, uma receita de pão deu errado na Mesopotâmia. Durante a fermentação, um pouco de água caiu na massa, atrapalhando todo o processo. Mas o que poderia ser apenas um desastre culinário se transformou, segundo a principal teoria dos historiadores, no ponto de partida para a criação de uma das bebidas mais apreciadas em todos os cantos do mundo. Sim, estamos falando da cerveja. Mal sabiam os sumérios responsáveis pela presepada que, milhares de anos depois, ela ganharia fama de “a bebida queridinha dos brasileiros”.

Conheça os quatro ingredientes básicos da bebida que é preferência nacional!

1. Lúpulo

A planta interfere nas características sensoriais. Quanto mais lúpulo na receita, mais amargo o líquido costuma ser. E também mais abastecido de antioxidantes.

2. Malte

Trata-se do grão germinado, seco e torrado – pode ser de cevada, trigo, centeio… A malteação estimula a formação de enzimas necessárias parafragmentar o amido do grão mais tarde.

3. Leveduras

Esses micro-organismos se alimentam do açúcar proveniente da quebra do amido, culminando na formação de álcool e gás carbônico. Também conferem sabor e aroma.

4. Água

Essencial para a fabricação da bebida, ela compõe cerca de 95% dacerveja comum. Os tipos mais fortes – aqueles com 10% de álcool, por exemplo -, tendem a ter menos água, claro.

Estilos para todos os gostos

 

1. Weizenbier

Tem pelo menos 50% de malte de trigo e lembra notas de banana e cravo. Por não ser filtrada, sua coloração é turva. Possui amargor suave.

2. Witbier

Cerveja de trigo belga, temperada com casca de laranja e semente de coentro. É perfeita para os dias quentes.

Continua após a publicidade

3. Bock

Estilo mais maltado e alcoólico, é considerado forte e encorpado. Cai muito bem no inverno, porque aquece o corpo.

4. Dry Stout

Cerveja irlandesa de espuma cremosa e consistente. Seu corpo é leve e o teor alcoólico, baixo. O aroma remete a café e cacau.

5. American Lager

Conhecida no Brasil como pilsen, por aqui, representa 98% do mercado. É leve e refrescante, com sabores e aromas mais neutros.

6. Bohemian Pilsener

É o legítimo estilo da pilsen. As notas de malte são suaves, mas o amargor é quatro vezes mais intenso do que o American Lager.

7. Belgian Tripel

Um dos estilos mais tradicionais da Bélgica. Além do alto teor alcoólico, é bastante frutado, condimentado e amargo.

8. American

India Pale Ale Versão americana de um estilo que nasceu no Reino Unido. Conta com altas doses de lúpulo e maior teor alcoólico.

 

É chope ou cerveja?

Ambos levam os mesmos ingredientes. Tanto é que o chope pode ser chamado de cerveja de barril. Sua única particularidade: não ser pasteurizado. “Durante esse processo, ocorre um aquecimento para eliminar os micro-organismos”, esclarece a sommelière de cervejas Kathia Zanatta, de Indaiatuba, no interior paulista. O método visa estender o prazo de validade. Para você ter uma noção, enquanto uma cerveja do tipo lager dura seis meses, um barril de chope do mesmo estilo estragaria depois de aproximadamente 15 dias.

 

 

Fontes: Kathia Zanatta, engenheira de alimentos e professora da Associação Brasileira de Sommeliers; Pedro Cizoto, sommelier de cervejas pela Associação Brasileira de Sommeliers e mestre em estilos pelo Instituto da Cerveja

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e no app.

Blogs de médicos e especialistas.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)