Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Compare figo e caju

As duas "frutas" são bastante nutritivas, mas cada uma oferece benefícios diferentes à saúde. Escolha a que mais se adapta a seus objetivos!

Por Goretti Tenorio - 8 jan 2018, 09h09

Originários de árvores centenárias, tanto o figo quanto o caju não são tecnicamente frutas. O caju é uma haste polpuda e suculenta, mas o fruto do cajueiro é a castanha que a coroa. Já o figo é uma infrutescência, ou seja, sua estrutura carnosa é uma reunião de sementes e florzinhas.

O caju deve ser colhido já maduro, para aproveitar o auge da doçura e superar a sensação de travo na língua provocada pelo tanino. “Essa substância adstringente é um bom coadjuvante no controle da diarreia“, conta a nutricionista Deborah Lestingi, de São Paulo.

O amadurecimento aumenta ainda o teor de vitamina C, conhecido antioxidante e um de seus principais nutrientes. O figo até pode ser comprado antes do ponto, porque sua massa rosada continua a ganhar sabor depois de retirado da figueira. Ele é campeão em potássio e sua casca carrega luteína, componente importante na prevenção de doenças oculares. Aproveite que o verão é boa época para ambos e abra espaço para a dupla na fruteira.

Energia

Caju – 40 cal

Continua após a publicidade

Figo – 74 cal

Vitamina C

Caju – 219 mg

Figo – 2 mg

Vitamina A

Caju – 40 mcg

Continua após a publicidade

Figo – 14 mcg

Potássio

Figo – 232 mg

Caju – 0 mg

Cálcio

Figo – 35 mg

Continua após a publicidade

Caju – 4 mg

Fósforo

Caju – 18 mg

Figo – 14 mg

(Os valores se referem a 100 gramas do alimento)

Continua após a publicidade

Placar Saúde

Caju 4 x Figo 2

Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (Taco/Unicamp)

Publicidade