Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Compare os benefícios do caqui e da carambola

Confira o duelo nutricional entre caqui e carambola, duas frutas originárias da Ásia que se adaptaram muito bem no Brasil

Por Thaís Manarini - Atualizado em 2 Maio 2020, 09h26 - Publicado em 2 Maio 2020, 09h25

Originárias da Ásia, essas frutas desembarcaram no Brasil no século 19 — a carambola no início dele e o caqui mais para o final. Ambas se adaptaram perfeitamente ao nosso país, tanto em termos de cultivo como no paladar.

Segundo a nutricionista Renata Guirau, da rede Oba Hortifruti, um ponto forte do caqui é a presença de fibras. “Elas ajudam a reduzir os níveis de açúcar e colesterol no sangue, aumentam a saciedade, além de favorecer o funcionamento do intestino e a boa colonização de bactérias nesse órgão”, lista.

A frutinha alaranjada ainda dá show em vitamina A, essencial para a visão. Já a carambola sobressai nos quesitos calorias e vitamina C. “Esse nutriente é um importante antioxidante e precursor da produção de colágeno”, nota Renata. “Também está associado à manutenção da imunidade”, completa.

Só não vale abusar (muito menos em jejum): a fruta é rica em oxalato, que pode formar cristais e prejudicar os rins. No mais, as duas estrangeiras são dignas de entrar na rotina.

Continua após a publicidade

Confira o comparativo das principais características nutricionais:

Energia

Carambola – 56 cal

Caqui – 74 cal

Carboidratos

Carambola – 13,8 g

Continua após a publicidade

Caqui – 20 g

Fibras

Caqui – 5 g

Carambola – 2,4 g

Potássio

Caqui – 172 mg

Continua após a publicidade

Carambola – 159 mg

Vitamina A

Caqui – 263 mcg

Carambola – 3,9 mcg

Vitamina C

Carambola – 73 mg

Continua após a publicidade

Caqui – 22,7 mg

(Os valores se referem a 120 gramas de carambola e 110 gramas de caqui, o correspondente a uma unidade das frutas)

Placar SAÚDE

Caqui 3  X  3 Carambola

Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos da Universidade de São Paulo

Publicidade