Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Aplicativos de comida contra o desperdício

Esses apps ajudam os restaurantes a vender pratos que iriam para o lixo — e com desconto para o consumidor

Por Thaís Manarini 24 dez 2020, 09h21

O desperdício de comida não é um problema a ser combatido só dentro de casa. Afinal, ele acontece de maneira significativa também em restaurantes e padarias. Nesse contexto, acaba de nascer o Último Pedido App, um aplicativo que reúne, por enquanto, de 20 a 30 estabelecimentos de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A ideia é simples: ao abri-lo, o consumidor se depara com uma caixinha-surpresa, que o restaurante monta com os ingredientes que sobraram.

“São alimentos que estão em dia e têm qualidade, mas que a loja iria perder”, conta André Silva, um dos sócios da startup. O prato costuma sair até 50% mais barato. Por enquanto, o app funciona só em Porto Alegre, mas a ideia é expandir para outras cidades do estado e, depois, do Brasil. Na mesma linha há o Ecofood, que atende Londrina e Maringá (PR), mas em breve irá para outras regiões.

Doação para quem precisa

Recentemente, o governo aprovou uma lei que permite que restaurantes, bares e afins doem alimentos ou refeições prontas que não serão comercializados a pessoas em situação de vulnerabilidade. Isso se a comida estiver dentro do prazo de validade e em condições de consumo, claro. A doação poderá ser realizada diretamente, em colaboração com o poder público, ou por meio de bancos de alimentos e outras entidades beneficentes.

  • Publicidade