Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

5 porções de frutas e hortaliças ajudam a evitar qualquer doença

Conheça os benefícios dessa classe de alimentos e descubra, em quantidades exatas, como chegar a esse número mágico

Por Thaís Manarini
Atualizado em 1 mar 2017, 12h10 - Publicado em 15 dez 2014, 10h21

Uma extensa revisão, feita com dados de 830 mil pessoas, comprovou que a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) de consumir cinco porções de frutas, hortaliças e legumes por dia turbina mesmo a saúde. Ao comparar os grandes fãs deste alimentos aos pouco ávidos por eles, um time de cientistas americanos e chineses notou que adicionar à rotina uma maçã ou algumas folhas de alface, por exemplo, fazia a incidência de morte por diversas causas, sobretudo as cardiovasculares, baixar, em média, 5%.

“Com base nos nossos achados, um indivíduo que come cinco porções diárias de vegetais tem uma redução de 25% no risco de morrer por qualquer doença em comparação com quem quase não os consome”, conta o epidemiologista Wei Bao, dos Institutos Nacionais de Saúde, nos Estados Unidos. “De cinco em diante, não vimos benefícios adicionais”, ressalta. Não quer dizer que a partir da sexta porção haverá prejuízos. Longe disso. O que ocorre, na verdade, é uma espécie de efeito platô – em tese, cinco porções teriam, no corpo, o mesmo resultado de sete.

A mágica das frutas e hortaliças
O Brasil está longe de ter um menu exemplar. De acordo com a última pesquisa de Orçamentos Familiares do IBGE, somente 10% dos brasileiros conseguem atingir a meta diária de cinco porções. Para que este número crescer é preciso uma mudança de hábito e é muito fácil fazer a sua parte, como orienta a nutricionista Adriana Garcia Peloggia de Castro, do Centro Universitário São Camilo: “Deixe a fruta mais à vista, de preferência picada”. Para abrir o apetite, capriche na montagem da salada – se tiver condições, ganhe tempo comprando itens previamente higienizados. Lembre-se: se quiser cumprir o desafio das cinco porções, vale até bilhete grudado na porta da geladeira.

O que elas têm de especial?

Médicos e nutricionistas defendem tanto a inclusão de verduras, legumes e frutas na rotina porque…

  • … são fontes de micronutrientes. Nos referimos às vitaminas e aos minerais, substâncias valiosas para as nossas células. Enquanto as vitaminas, especialmente a C e a A  presentes na laranja, na cenoura e no tomate, fortalecem o sistema imunológico e são potentes antioxidantes, o mineral potássio atua de forma oposta ao sódio, ou seja, relaxa as artérias e evita, assim, o aumento da pressão arterial – o que nos protege contra infartos e derrames.
  • … oferecem fibras. Esses alimentos são grandes fornecedores de fibras, tanto solúveis como insolúveis. As vantagens de mandá-las goela abaixo é que fazem o intestino funcionar e chutam moléculas de colesterol para fora do corpo.
  • … ajudam a manter o peso em dia. Frutas, verduras e hortaliças dão uma força na hora de enxugar o abdômen. Isso porque contribuem para a saciedade, o que resulta em menos abusos à mesa. Além disso, à medida que as cinco porções vão sendo incorporadas ao menu, menor é o espaço dedicado a tranqueiras, como bolachas recheadas, salgadinhos, refrigerantes…
  • … são ricos em fitoquímicos. Esta é uma classe de componentes que derruba o risco de ficar doente. Caso dos carotenoides dos alimentos vermelhos e laranja, inimigo do câncer de próstata e de mama, e das antocianinas de alimentos arroxeados, como jabuticaba, uva e berinjela, associadas ao combate dos males cardíacos e neurológicos. Não à toa, experts em nutrição pedem para montarmos um prato bem colorido e fazer uma espécie de rodízio de vegetais.
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.