Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

O peso da genética na longevidade canina

O DNA influencia a história, mas hábitos e cuidados também fazem a diferença

Por Larissa Beani
3 fev 2024, 10h23

Na natureza, animais de grande porte tendem a ser os mais longevos — pense em elefantes e tartarugas. Já entre os cães, ocorre o inverso: os menores levam vantagem. Mas não é só o tamanho que dita a expectativa de vida, claro. A genética tem um papel relevante.

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos EUA, descobriram que golden retrievers têm uma variante no DNA que pode prolongar a vida em até dois anos, além de protegê-los da predisposição a tumores.

“Ainda temos muito o que aprender sobre a genética dos cães, que têm vivido cada vez mais com o avanço da medicina veterinária e com um bom estilo de vida”, elucida Natália Gouvêa, veterinária e CEO do Hospital AmarVet’s (SP).

+ Leia também: Cuidar de um cão melhora a qualidade de vida ao envelhecer

Atenção às predisposições

Cada raça tem suas particularidades, e é preciso que os tutores se conscientizem disso.

“Os cães de focinho curto apresentam mais problemas respiratórios. Os de grande porte, por sua vez, podem sofrer mais com tumores nos ossos”, exemplifica Natália Gouvêa.

Ao estarmos cientes dos riscos, reforçamos as consultas ao veterinário e nos antecipamos a eventuais perigos.

Continua após a publicidade

Estilo de vida importa

A saúde do animal depende de uma gama de fatores  

Alimentação

Oferecer a ração adequada e ter alimentos naturais no menu ajuda a manter o pet sadio e hidratado.

Continua após a publicidade

Atividade física 

Brincadeiras e passeios são essenciais ao fortalecimento das articulações e ao manejo do estresse.

+ Leia também: Estudo traça relação mais precisa entre a idade dos cães e a dos humanos

Higiene

Ter uma rotina de limpeza bucal e cuidados com o pelo e a pele é fundamental para afastar infecções e infestações.

Medicamentos 

Visite o veterinário ao menos uma vez por ano para realizar exames de rotina. E use antiparasitários periodicamente.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.