Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Coronavírus: a vida de quem é do grupo de risco

Discriminação, medo, cuidados redobrados... veja como é pertencer ao grupo de risco do coronavírus. Detalhe: metade dos brasileiros integraria essa turma

Por Da Redação - Atualizado em 28 Maio 2020, 20h13 - Publicado em 28 Maio 2020, 07h23

Não é raridade ter alguma doença ou fator que o coloca no grupo de risco para o novo coronavírus (Sars-CoV-2). Um estudo da Universidade Federal de São Paulo sugere que metade dos brasileiros estaria nessa situação de uma forma ou de outra. Mas como é conviver com esse carimbo? O medo toma conta? A vida muda muito?

Conversamos com duas pessoas para nos ajudar com essas e outras questões. Diretora das ONGs Crônicos do Dia a Dia (CDD) e Amigos Múltiplos pela Esclerose (AME), Bruna Rocha revelou sua própria história para mostrar o impacto de ser encaixado no grupo de risco. Ela tem esclerose múltipla e, por causa do tratamento, seu sistema imunológico pode ficar mais suscetível a infecções como a do coronavírus. Além disso, Bruna vive com pessoas acima de 60 anos e seu marido, que foi diagnosticado com a mesma doença.

Quem também participou do bate-papo foi o psiquiatra Daniel Barros, do Hospital das Clínicas, em São Paulo. Autor do livro O Lado Bom do Lado Ruim (clique aqui para comprar), ele mostra como o ser humano tende a pensar no grupo de risco como “o outro” para se se sentir mais seguro. E discute como podemos abordar esse tema sem menosprezarmos as pessoas que integram o grupo de risco.

O episódio ainda contou com depoimentos rápidos de duas mulheres que também tem maior probabilidade de apresentar casos graves da Covid-19. Agradecemos ao Oncoguia por nos ajudar a colher um desses depoimentos (o de uma paciente em tratamento do câncer).

Continua após a publicidade

Você pode escutar o programa em diversas plataformas. Dá para clicar ali em cima e ouvir no nosso site mesmo. Também estamos no Spotify, no Deezer, no Google Podcasts, no Pocket Casts, no Youtube… Não sabe como ouvir nesses ambientes? Clique aqui.

Se preferir, escute pelo Spotify diretamente por aqui:

 

Continua após a publicidade

Ou pelo Youtube:

 

Continua após a publicidade
Publicidade