Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

A face da pandemia que só as mulheres enfrentam

Violência doméstica, falta de anticoncepcionais, sobrecarga no dia a dia... o coronavírus criou (ou intensificou) problemas para a saúde feminina

Por Da Redação - Atualizado em 14 Maio 2020, 10h39 - Publicado em 14 Maio 2020, 07h28

O coronavírus tem afligido homens e mulheres de maneira diferente. Embora a doença em si pareça causar um pouco mais de complicações no sexo masculino, suas consequências para a sociedade e a quarentena afetaram sobremaneira o bem-estar da ala feminina. E é exatamente esse o tema do podcast Detetives da SAÚDE.

Para começo de conversa, 70% da mão de obra do setor social e de saúde (o mais afetado pela pandemia) é composta por mulheres. Ou seja, o sexo feminino é maioria na linha de frente contra a Covid-19.

“Além disso, muitas mulheres estão reportando que não conseguem ter acesso a anticoncepcionais, em suas mais variadas formas”, diz a ginecologista Carolina Sales, uma das convidadas para esse episódio. Responsável pelo Serviço de Anticoncepção da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto, ela explica no programa como isso pode trazer consequências muito ruins nos próximos meses.

Quem também participou da conversa é a ginecologista Silvana Maria Quintana, da Sociedade de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp). Entre outras coisas, Silvana é responsável por um serviço de atendimento a mulheres que sofreram violência sexual. E o número de casos desse problema subiu muito por lá.

Continua após a publicidade

Durante o programa, as duas ainda abordam o convívio da mulher com o resto da família durante a pandemia, o período de gestação, o pré-natal… É um episódio para homens e mulheres ouvirem do começo ao fim.

Você pode escutar o programa em diversas plataformas. Dá para clicar ali em cima e ouvir no nosso site mesmo. Também estamos no Spotify, no Deezer, no Google Podcasts, no Pocket Casts, no Youtube… Não sabe como ouvir nesses ambientes? Clique aqui.

Se preferir, escute diretamente pelo Spotify aqui:

 

Continua após a publicidade

Ou pelo Youtube:

Publicidade