Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Língua branca e mau hálito? Entenda o que é a saburra lingual

Esse problema acontece devido ao acúmulo de placa bacteriana, restos de alimentos e descamação da mucosa local

Por Leandro Junqueira de Oliveira, cirurgião bucomaxilofacial*
Atualizado em 14 jun 2024, 13h40 - Publicado em 12 jun 2024, 11h45

Em geral, a língua apresenta uma coloração rosada e homogênea, mas, em alguns casos, ela pode ficar com uma camada branca ou amarelada sobre seu dorso. Essa coloração diferente pode ser devido à presença da saburra lingual.

A seguir, conheça mais sobre esse problema e saiba como amenizá-lo.

O que causa a saburra lingual?

Em geral, a placa branca surge devido ao acúmulo de placa bacteriana, restos de alimentos e descamação da mucosa, dando esse aspecto esbranquiçado ou amarelado no dorso da língua.

Pode ocorrer em pessoas de qualquer idade e está relacionada a uma higiene local inadequada. Essa é a causa mais comum, mas outras situações podem gerar o acúmulo de saburra lingual, como por exemplo:

  • Diminuição da produção de saliva;
  • Efeitos colaterais de medicações;
  • Tabagismo;
  • Desidratação;
  • Alterações locais e gerais do organismo.

É importante lembrar que nem toda camada branca na língua será a presença da saburra, já que outras patologias podem causar essa coloração. Portanto, é preciso identificar o que está causando a alteração para que haja o tratamento correto.

+ Leia também: Cápsulas mastigáveis para higiene bucal funcionam?

Continua após a publicidade

O que a língua saburrosa pode causar?

Apesar de ser uma condição benigna, muitas vezes temporária e sem sequelas importantes, o paciente pode se queixar de:

  • Mau hálito;
  • Gosto ruim na boca;
  • Alteração no paladar;
  • Sensação de que os alimentos têm menos gosto;
  • Estética da língua, que também pode gerar problemas sociais.

Como prevenir e tratar a saburra lingual?

O tratamento sempre dependerá da causa do problema. A higienização da língua com escova ou raspadores linguais (clique para comprar**) podem resolver ou amenizar o problema.

Outras atitudes que podem ajudar são:

  • Beber muita água;
  • Mudanças na alimentação;
  • Parar de fumar;
  • Evitar o uso excessivo de álcool.

Visitas regulares ao dentista podem ajudar no diagnóstico precoce, na manutenção da limpeza da cavidade bucal como um todo e na orientação da higiene bucal diária.

Caso você note essa coloração em sua língua, procure um cirurgião-dentista para auxiliar na resolução do caso.

Continua após a publicidade

* Leandro Junqueira de Oliveira, especialista em cirurgia bucomaxilofacial pelo Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais e professor da PUC Minas

** A venda por meio desse link pode render algum tipo de remuneração à Editora Abril

(Este texto foi produzido em uma parceria exclusiva entre VEJA SAÚDE e Brazil Health)

brazil-health

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.