Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Por que a vacina contra a caxumba precisa estar em dia?

A imunização é a única maneira de prevenir a doença, também conhecida como papeira, que afeta principalmente crianças e jovens

Por Goretti Tenorio (texto), Rodrigo Damati (infográfico)
Atualizado em 12 jul 2024, 15h24 - Publicado em 21 jun 2024, 14h09

A caxumba é uma infecção causada por vírus da família Paramyxoviridae, gênero Paramyxovirus, que se aloja na saliva. A seguir, conheça mais sobre ela:

Como se pega caxumba?

Mais frequente no inverno, com disseminação facilitada por aglomerações em locais fechados, é transmitida por via aérea, seja por gotículas que se espalham quando a pessoa espirra ou tosse, seja por contato direto com alguém contaminado.

O período de contágio gira em torno de cinco dias antes de aparecerem os primeiros sintomas até dez dias depois disso.

O que ocorre no corpo?

O vírus se instala primeiro no nariz e na garganta. A partir dali, se multiplica e se espalha para a corrente sanguínea, atingindo as glândulas da região do pescoço: as parótidas (por isso a doença também é denominada parotidite epidêmica), as submandibulares e as sublinguais.

Com a replicação, o patógeno pode migrar para outros tecidos e atingir diferentes órgãos, como testículos, ovários, mamas e pâncreas. Há casos em que chega aos rins e ao sistema nervoso.

caxumba-como-ocorre
Clique para ampliar a imagem (Ilustração: Rodrigo Damati/Veja Saúde)

Quais as consequências?

Com o processo de inflamação e o acúmulo de líquido nos locais afetados, vem o inchaço nas bochechas e pescoço típico da caxumba, que pode acontecer de ambos os lados ou de apenas um, além de dor ao engolir. Essa fase da doença costuma desencadear febre e se estender por até dez dias.

Dor de cabeça, cansaço e perda de apetite também fazem parte do quadro geral. Esses sinais podem demorar até mais de 20 dias a aparecer depois do contato com o vírus.

A que riscos estamos expostos?

Em crianças menores de 5 anos, os ataques às vias respiratórias e a perda auditiva são as principais ameaças. Mas, embora seja mais comum na infância, a caxumba pode ter evolução mais severa em adultos.

Nesses casos, chega a ocasionar meningite, encefalite e pancreatite. Inflamação em testículos, ovários e mamas, bem como aborto espontâneo no primeiro trimestre da gestação, são outras complicações temidas pelos especialistas.

Complicações generalizadas, infertilidade e tratamentos

caxumba
Clique para ampliar a imagem    (Ilustração: Rodrigo Damati/Veja Saúde)

Informações sobre a vacina

vacina-caxumba
Clique para ampliar a imagem (Ilustração: Rodrigo Damati/Veja Saúde)

Caxumba em números

casos-caxumba
Clique para ampliar a imagem (Ilustração: Rodrigo Damati/Veja Saúde)

Fontes: Sylvia Lemos Hinrichsen, infectologista e professora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm); The Brazilian Journal of Infectious Diseases; Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.