Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Para que serve o hemograma, o popular exame de sangue

Estamos falando de um dos testes mais solicitados nos consultórios e serviços de emergência

Por Chloé Pinheiro Atualizado em 9 jan 2018, 16h09 - Publicado em 29 dez 2017, 16h31

O que é o hemograma? Em resumo, o famosíssimo exame de sangue avalia a quantidade e as qualidade dos três principais grupos de células do sangue: hemácias (glóbulos vermelhos, que transportam oxigênio e nutrientes para o corpo), os leucócitos (glóbulos brancos, que atuam no sistema imune) e as plaquetas (que modulam a coagulação).

Para que serve

Para avaliar a saúde de maneira geral e quando há sintomas como febre, fadiga e fraqueza, entre outros. De maneira geral, identifica doenças que bagunçam a composição do sangue, como leucemia, anemia e infecções bacterianas ou virais. Alergias e hemorragias também podem ser detectadas com ele.

O hemograma é utilizado ainda para assegurar que a pessoa esteja apta a passar por uma cirurgia. E mesmo para como checar a reação do corpo a determinados tratamentos. São mil e uma utilidades.

  • Como é feito

    Um elástico chamado garrote é preso em volta do braço do paciente para facilitar a visualização da veia. Depois que a pele é esterilizada com álcool, o sangue é colhido com uma agulha. O material, então, passa por uma avaliação criteriosa da quantidade, tamanho e formato das células do sangue.

    Resultados

    Os dados são interpretados de acordo com valores-padrão de referência, que variam de acordo com a idade do paciente.

    Continua após a publicidade

    – Alterações nas hemácias indicam viscosidade excessiva do sangue, se elas estiverem presentes em grande quantidade, ou anemias, se o número de glóbulos vermelhos for baixo.

    – Já a presença exagerada de leucócitos confirma infecções bacterianas. A alta concentração de outras células de defesa, como os eosinófilos, sugere alergias ou presença de parasitas no intestino. Os bastonetes, por sua vez, aumentam quando o corpo não está dando conta de combater a infecção, o que pode significar uma maior severidade do quadro.

    – As plaquetas são importantes para avaliar a capacidade de coagulação do sangue. Às vezes, indica um risco de trombose e entupimentos nos vasos sanguíneos ou, por outro lado, a presença de hemorragias.

  • Periodicidade

    É comumente solicitado todo ano para adultos e crianças. Mas a frequência deve ser definida em conjunto com o profissional de saúde. Também é muito utilizado em serviços de emergência.

    Principais cuidados e contraindicações

    É desejável que haja um jejum de quatro horas antes da realização do exame. Se for impossível, não há grandes impactos nos resultados, mas os parâmetros precisam ser ajustados. O uso de medicamentos, triglicérides elevados ou alterações no baço podem interferir nos resultados, assim como a gravidez, o consumo de bebidas alcoólicas 48 horas antes e a prática de atividades físicas até um dia antes da coleta da amostra.

    Fontes: Ariovaldo Mendonça, patologista e coordenador médico do Grupo Hermes Pardini, em São Paulo.

    Continua após a publicidade
    Publicidade