Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Precisou sair? O que fazer ao chegar em casa para evitar o coronavírus

Um passo a passo para driblar a contaminação com o coronavírus após andar na rua para ir ao mercado, por exemplo

Por Thaís Manarini - Atualizado em 29 Apr 2020, 14h56 - Publicado em 24 Mar 2020, 16h21

A orientação oficial é: fique dentro casa. Essa atitude reduz a circulação do novo coronavírus, o que diminui o ritmo de novos casos da Covid-19, doença causada por esse agente infeccioso. Mas, em alguns momentos, a saída para a rua precisa acontecer. Visitas rápidas ao supermercado são necessárias para repor o que falta na despensa, por exemplo.

Além disso, muitas pessoas que trabalham em serviços essenciais não conseguirão ficar em isolamento domiciliar – estamos falando de profissionais de saúde, funcionários de farmácia, atendentes de supermercados e por aí vai.

Não custa reforçar que, ao sair, o melhor é ter um frasquinho de álcool em gel na bolsa. Assim, após tocar no botão do elevador e abrir portas, você garante a higiene das mãos – uma medida crucial contra a propagação do coronavírus.

E, seja qual for o motivo que justifique ir para a área externa, o fato é que alguns cuidados são essenciais também na hora de voltar para casa. O engenheiro de alimentos Cláudio Lima, especialista em saúde pública, de Fortaleza (CE), ensina quais são:

Continua após a publicidade

1- Entre sem sapatos

Os calçados podem servir de meios de transportes para o vírus. O correto, portanto, é deixá-los para fora de casa – se possível, separe um par para dar essas voltinhas. Uma boa dica é manter uma pequena sapateira na porta. “Aí você entra de meia ou descalço”, orienta Lima, que apresenta o quadro Inspetor Saúde, da Rede Record do Ceará – TV Cidade.

Se não for utilizar o sapato tão cedo, pode entrar com ele nas mãos e ir para a lavanderia. Lá, limpe-o bem e, em seguida, guarde-o com os outros sapatos.

2- Tire as roupas e tome um banho

Para evitar a propagação do novo coronavírus, outra recomendação é colocar as roupas direto no cesto de peças sujas. “Ou, até melhor, jogue na máquina de lavar e feche a tampa. Espere acumular uma boa quantidade e lave tudo”, indica Lima.

Segundo o especialista, o passo seguinte é tomar um belo banho. “Só depois disso é que você pode se relacionar com as outras pessoas da residência”, nota. Antes do banho, evite colocar as mãos no rosto ou mesmo nas paredes ou móveis da casa.

Continua após a publicidade

E foco constante na lavagem das mãos. Bastam água e sabão (qualquer um) para mantê-las limpinhas.

3- Limpe sua bolsa

Ela pode encostar em muita coisa até chegar em casa. Por isso, vale higienizar o acessório. Lima sugere usar álcool 70 ou algum produto específico para essa finalidade. Ainda há a opção de preparar uma solução com água e gotinhas de detergente. “É só passar na bolsa com um pano”, diz o especialista.

Importante: arranje algum lugar em que consiga pendurá-la. Serve um cabide mesmo. Assim, não há risco de o acessório contaminar superfícies como sofás, mesas e cadeiras.

4- Higienize aquilo que tocar

Assim que entrar em casa, limpe a maçaneta. E faça o mesmo com qualquer objeto em que, por ventura, você encoste antes de lavar as mãos com água e sabão – a exemplo de telefone, controle remoto e afins.

Continua após a publicidade

Mas Lima pondera: isso só vale para quando a gente (ou outro morador da casa) chega da rua. “Se não estiver saindo, não tem motivo para ficar desesperado e passando álcool em tudo e a todo instante”.

Limpar a casa uma vez ao dia já está suficiente. E não precisa fazer nada de outro mundo: só varrer e utilizar um pano úmido. “No piso, pode usar um desinfetante comum ou água sanitária, respeitando as instruções de diluição presentes na embalagem”, instrui o especialista.

Para não ter que realizar esse procedimento mais vezes, respeite a dica de não entrar em casa com os sapatos – apenas de meia ou descalço.

Lima pede ainda para deixar as janelas abertas e, assim, favorecer a circulação e renovação do ar.

Continua após a publicidade

5- Trouxe embalagens do mercado? Limpe-as também

É isso mesmo: caixas de leite, latas de milho e ervilhas, potes de iogurte, vidros de geleia e azeitonas, embalagens de catchup e maionese, garrafas de suco… Enfim, na medida do possível, lave tudo o que vier de fora com água e detergente. Depois, é só secar e guardar.

“Esses produtos passam pelas mãos dos funcionários da loja, além de clientes que, às vezes, pegam e não levam. Por isso, podem estar contaminados”, explica Lima.

Ele frisa a importância de lavar verduras e frutas. “Coloque os alimentos sob a água corrente e, depois, na solução de hipoclorito de sódio, ou conforme instruções da embalagem”, descreve. Em seguida, enxague novamente para tirar o excesso do produto.

Publicidade