saudeLOGO Created with Sketch.

Exame de ácido úrico: para que serve e o que é

Conheça o teste que mede essa substância no sangue ou na urina e quais doenças ele denuncia – de gota a problemas nos rins

O exame de ácido úrico acusa a alta ou baixa concentração dessa substância no nosso corpo. Como? Basicamente a partir de uma amostra de sangue ou de urina do paciente.

A título de curiosidade, o ácido úrico é resultado do metabolismo das purinas, compostos encontrados principalmente nas células do corpo humano e em alguns alimentos.

Para que serve o exame

Para checar o excesso (hiperuricemia) ou a falta (hipouricemia) do ácido úrico no organismo. No primeiro caso, ele se deposita em alguns órgãos, como os rins, e lá causa a formação de cálculos renais (as dolorosas pedras) e até insuficiência.

Além disso, sua abundância afeta as articulações e é um sinal importante da doença conhecida como gota, que causa inflamação e dor intensa. Alguns estudos relacionam níveis altos de ácido úrico a um maior risco para o desenvolvimento de disfunções cardiovasculares.

Já a hipouricemia é uma condição mais rara. Ela está ligada a determinados males hepáticos e renais, assim como à exposição de substâncias tóxicas.

Como é feito o teste

Com uma coleta simples de sangue, realizada em poucos minutos. O ácido úrico também pode ser medido na urina, quando o alvo da análise são os cálculos renais.

Os resultados

Eles variam entre os laboratórios e necessitam de uma análise do médico. Contudo, normalmente são considerados saudáveis:

Para homens: entre 3,4 a 7 mg/dl de ácido úrico
Para mulheres: entre 2,4 e 6 mg/dl

Periodicidade

Costuma ser solicitado conforme a suspeita de gota ou outros distúrbios sistêmicos. As gestantes fazem o exame para investigar condições específicas, como a toxemia gravídica.

Ele também pode entrar em alguns exames de checkup. Porém, não há qualquer recomendação específica para a população saudável.

Cuidados e contraindicações

O jejum não é obrigatório, mas precisa ser debatido. Já a ingestão de analgésicos pode alterar o nível das purinas – que dão origem ao ácido úrico – no sangue. Por isso, o ideal é informar o uso de qualquer medicamento ao profissional que pediu o teste.

Fonte: Helio Magarinos Torres Filho, patologista e diretor do laboratório Richet Medicina & Diagnóstico, no Rio de Janeiro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s