Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

A moda da poupança de colágeno

Faz sentido apostar nisso para suavizar o envelhecimento da pele? Investigamos

Por Ingrid Luisa
Atualizado em 21 dez 2022, 17h01 - Publicado em 21 dez 2022, 17h01

O colágeno é uma proteína responsável por manter a sustentação e a firmeza da pele e de outros tecidos.

Naturalmente, células chamadas fibroblastos produzem a substância; só que, com o passar dos anos, esse processo vai diminuindo e, por volta da terceira década de vida, a linha de montagem cessa.

O resultado são as marcas do envelhecimento: uma pele mais caída, flácida e enrugada. Mas tem como minimizar essas repercussões com um conceito em alta nos consultórios de dermato: a poupança de colágeno.

“São medidas que ajudam a sentir menos os efeitos dessa degradação natural”, esclarece a médica Maria Eduarda Pires, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Elas envolvem manter um estilo de vida saudável, não fumar nem se expor ao sol sem proteção e se valer de produtos e procedimentos que resguardam nosso estoque de colágeno.

Continua após a publicidade

Genética e estilo de vida influenciam bastante na degradação do colágeno, que acontece de forma bem particular. Mas, de forma geral, 25 anos é uma boa idade para começar a prevenção.

+Leia Também: Por que perdemos a sensibilidade na pele com a idade?

Estímulo e sustentação

Saiba como funciona o bioestimulador de colágeno, procedimento queridinho para a poupança dessa proteína

  • Ativação
    Com agulhas, uma substância, o bioestimulador, é injetada na pele. Isso gera uma inflamação.
  • Produção
    Sob esse efeito, certas células, os fibroblastos, voltam a produzir colágeno na região da pele.
  • Resultado
    Após três meses, percebe-se a melhora na pele — ela fica mais firme e lisa até dois anos depois.
Compartilhe essa matéria via:

 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.