Clique e assine com até 72% de desconto

10 perguntas e respostas sobre o dente do siso

Tire suas dúvidas sobre os últimos dentes que nascem em nossa boca

Por Thaís Manarini Atualizado em 14 fev 2020, 18h24 - Publicado em 28 ago 2017, 10h06

Também conhecido como dente do juízo – porque calha de surgir em um momento em que passamos para a vida adulta –, o siso provoca alguns questionamentos. Quem responde alguns deles é Paulo Coelho Andrade, especialista em implantodontia e odontologia estética, de Belo Horizonte (MG).

1- Todo mundo tem os quatro sisos?
Não. Há pessoas que podem não apresentar algum deles ou todos. Em alguns casos, o dente até pode estar ali – mas a erupção não ocorre. Mas, na maioria das vezes, surgem os quatro sisos mesmo: dois superiores e dois inferiores.

2- É preciso extraí-lo em qualquer circunstância?
Nada disso. Segundo Andrade, a remoção só se faz necessário se o nascimento do terceiro molar atrapalhar o alinhamento da arcada dentária, causar inflamação ou disparar a dor.

  • 3- Então o siso pode interferir no alinhamento da arcada dentária?
    Sim. Como ele nasce mais tarde, existe a possibilidade de o paciente não ter espaço suficiente na boca para acomodá-lo. Aí, ao apontar, ele pode empurrar os dentes que já estão ali, entortando-os. Mas, lembre-se: cada caso é um caso.

    4- É possível retirar os quatro sisos de uma vez?
    Na verdade, não só é possível como, em geral, é preferível. Afinal, como o pós-operatório demanda repouso, uso de medicação e dieta especial — entre outras coisas — o melhor mesmo é vivê-lo só uma vez.

    Continua após a publicidade

    5- O dente do siso precisa ser retirado na adolescência?
    Aí depende. Se a extração for indicada, a vantagem de ela acontecer na adolescência é que, nessa fase, as raízes ainda não estão totalmente formadas e o tecido ao redor do dente está mais maleável.

    6- Se ele não for retirado na adolescência, há riscos em fazer isso na fase adulta?
    O dente pode ser removido na fase adulta, mas é preciso levar em consideração que a cirurgia se torna mais difícil, já que as raízes dos sisos terão crescido.

    7- Caso uma pessoa não precise tirar o siso, precisará ter cuidados especiais com ele?
    Sim. Os sisos são dentes localizados no fundo da arcada dentária, uma área de difícil limpeza. Os cuidados são: uma boa higienização e controle radiográfico a critério do dentista.

    8- Por que, entre quem ainda tem o siso, muitas vezes vem uma dor e depois some?
    A dor é sinal de algum problema. Em geral, ocorre uma inflamação dos tecidos gengivais que circundam os sisos. Se ele estiver semi-incluso, e não nascido totalmente, as inflamações são mais frequentes.

    9- Negligenciar a dor pode ser um problema?
    Não se pode fazer isso em hipótese alguma. Quando houver sensação dolorosa e inflamação, é preciso procurar o dentista para avaliar a necessidade de remoção do dente ou de limpeza e remoção de bolsa periodontal. Outro procedimento que pode ser feito é uma cirurgia de ulectomia, em que o objetivo é retirar o excesso de gengiva ao redor do siso para facilitar sua higienização diária.

  • 10- Sorvete e outros itens gelados ajudam mesmo na recuperação após a retirada do siso? Como deve ser a dieta nesse período?
    Depois da remoção, deve-se ingerir sorvete e ter uma alimentação líquida (ou pastosa) por 48 horas. Também é preciso evitar atividades físicas e sol. Faça compressas de gelo na parte externa da boca de hora em hora, por 15 minutos.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade