Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Coronavírus: vale a pena fechar academias para evitar a transmissão?

Academias terão a atividade interrompida a partir do dia 23 de março, em São Paulo. Investigamos se isso ajuda no controle do novo coronavírus

Por Theo Ruprecht, André Biernath Atualizado em 18 ago 2020, 10h48 - Publicado em 18 mar 2020, 15h47

Por causa do aumento no número de casos do novo coronavírus (Sars-Cov-2), o governador de São Paulo, João Dória, anunciou que academias de musculação deverão permanecer fechadas a partir do dia 23 de março, na região metropolitana da capital paulista. A suspensão permanece até o 30 de abril. Mas isso ajuda mesmo a conter a transmissão da Covid-19, doença provocada por esse agente infeccioso?

“É uma boa medida de distanciamento social. Não é bom que tenhamos muitas pessoas ofegantes em um ambiente fechado, compartilhando os mesmos aparelhos”, argumenta o virologista Paolo Zanotto, do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP). Como se propaga por gotículas respiratórias e pode contaminar halteres, equipamentos e vestiários, o vírus de fato pode se aproveitar das salas de ginástica para se disseminar.

Em outras palavras, diante da pandemia, o ideal é evitarmos esses ambientes, inclusive em outras regiões do Brasil.

Mas Zanotto faz uma ponderação importantíssima: “Não podemos passar a impressão de que, durante um isolamento social, precisamos ficar sem fazer atividade física”. Ele sugere andar, caminhar ou mesmo correr sozinho, em um ambiente aberto, com sol. Prefira horários alternativos, em locais com baixa circulação.

Exercitar-se em casa — eventualmente com apoio de aplicativos — é uma opção. Já a prática de esportes coletivos, em especial com torcida, pode favorecer a transmissão da enfermidade.

Continua após a publicidade

Até por que mexer o corpo com frequência é uma maneira de ajudar o próprio sistema imunológico a enfrentar infecções em geral, inclusive o novo coronavírus. “A atividade física regular e moderada auxilia no tráfego de anticorpos e de células imunes pelo corpo”, informa Ana Maria Caetano Faria, professora do Departamento de Bioquímica e Imunologia da Universidade Federal de Minas Gerais e representante da Sociedade Brasileira de Imunologia. “Além disso, ela contribui para a manutenção da atividade cardiovascular e respiratória, o que facilita a eliminação de bactérias das vias respiratórias”, completa.

A especialista ressalta ainda que suar a camisa ajuda a relaxar, o que é importante para preservar a saúde mental em tempos de uma pandemia como a do Sars-Cov-2. No mais, o excesso de estresse sabota as defesas do corpo.

Fechamento de shoppings por causa do novo coronavírus

Na mesma coletiva de imprensa, o governador de São Paulo determinou o fechamento de todos os shoppings a partir do dia 23 de março. Assim como com as academias, essa medida perdurará até o 30 de abril. A ideia é minimizar o contato entre as pessoas.

Mesmo antes da estratégia, alguns shoppings haviam anunciado uma restrição nos horários de funcionamento.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Acesso imediato ao app da Veja Saúde, com as edições digitais, para celular e tablet.

a partir de R$ 9,90/mês