Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 5,90/mês

Atividade física protege o coração dos estressados

Pesquisa europeia indica que quem está sempre à beira de um ataque de nervos tem um motivo a mais para suar a camisa

Por Theo Ruprecht - Atualizado em 18 out 2017, 13h50 - Publicado em 12 fev 2017, 12h01

Confirmando achados anteriores, um levantamento com 200 voluntários na Universidade da Basileia, na Suíça, comprovou que gente estressada apresenta piores taxas de pressão, colesterol e mais alguns fatores de risco para doenças cardiovasculares. 

Contudo, o diferencial do estudo foi avaliar o papel da atividade física nesse contexto. Segundo os resultados, os participantes nervosos com bom condicionamento físico exibiam menores índices de perrengues ao peito quando comparados aos irritados e sem fôlego.

“Por ser uma forma de estresse controlado, o exercício adaptaria o cérebro ao desgaste mental”, explica Markus Gerber, educador físico responsável pelo projeto. “Com isso, a tensão repercutiria menos no organismo”, arremata.

Publicidade