Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Tempo demais na TV piora sono dos idosos

Análise relaciona o comportamento sedentário na frente da televisão a dificuldades para dormir

Por Diogo Sponchiato 13 jun 2022, 10h21

Com o envelhecimento, ficar no sofá vendo TV se torna um dos passatempos preferidos do brasileiro. Não haveria problema algum com esse hábito se as pessoas não pecassem pelo excesso. Tempo demais parado na frente da tela é um comportamento sedentário que, entre outras repercussões, pode resultar em problemas com o sono.

O alerta vem de um estudo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em cima de uma base de dados de mais de 43 mil idosos. Aqueles que permaneciam mais de seis horas por dia assistindo televisão encaravam maior risco de penar para adormecer ou repousar direito.

Ainda que o avançar da idade por si só já possa prejudicar o sono, os pesquisadores acreditam que o sedentarismo piore as condições para um descanso reparador. Curiosamente, nessa análise feita com a população idosa, a TV foi mais associada a um sono inadequado do que outras mídias, como celular e computador.

Compartilhe essa matéria via:

43 554 idosos foram contemplados na pesquisa. Aqueles com mais de 6 horas diárias vendo TV e mais de 3 horas em estado sedentário tinham mais dificuldades para dormir

Continua após a publicidade

Pessoas que ficam mais de três horas por dia sem se movimentar encaram risco 13% maior de problemas com o sono.

+Leia também: Excesso de redes sociais prejudicam o sono e a saúde mental

Conexão com a trombose

Sujeitos que ficam mais de quatro horas diárias assistindo TV correm um risco 35% maior de desenvolver coágulos no sangue em comparação com aqueles que ficam menos de duas horas e meia, revela uma revisão de estudos feita na Universidade de Bristol, na Inglaterra.

O perigo é que esses trombos recém- -formados podem viajar pela circulação até entupir vasos críticos — nas pernas, nos pulmões, na cabeça… Por isso, os autores recomendam que, mesmo na frente da tela, a gente se levante e se mexa a cada meia hora.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e no app.

Blogs de médicos e especialistas.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)