Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

7 fraldas descartáveis são proibidas em território nacional

Essas fraldas - uma para adultos e o restante para bebês - são todos da mesma empresa e não podem mais ser vendidos por falta de notificação na Anvisa.

Por Theo Ruprecht - Atualizado em 22 mar 2019, 18h51 - Publicado em 5 nov 2018, 17h14

Se o seu bebê usa as fraldas descartáveis Ternura ou Cegonha, já é bom ir com um plano B para a farmácia. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda de sete versões desses produtos recentemente – entre elas, uma é para adultos.

Segundo nota divulgada no site do órgão brasileiro, a empresa Quimpharma está comercializando essas fraldas sem notificação oficial. Isso dificultaria a avaliação e a fiscalização delas.

As fraldas proibidas são:

  • Fralda Ternura Econômica (todos os tamanhos)
  • Fralda Ternura Regular (todos os tamanhos)
  • Fralda Ternura Jumbo (todos os tamanhos)
  • Fralda Ternura Adulto (todos os tamanhos)
  • Fralda Cegonha Econômica (todos os tamanhos)
  • Fralda Cegonha Regular (todos os tamanhos)
  • Fralda Cegonha Mega (todos os tamanhos)

A medida já consta inclusive no Diário Oficial da União. De acordo com a resolução, os produtos acima nem podem mais ser fabricados, distribuídos ou divulgados. O estoque remanescente precisará ser recolhido pela empresa.

Continua após a publicidade

Se está na dúvida sobre qual fralda escolher, converse com um pediatra. Ele pode auxiliá-lo, considerando as características do seu pequeno.

Publicidade