Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Medicina

Como a Covid-19 causa trombose?

Obstruções em vasos sanguíneos são relativamente comuns em quadros graves da doença provocada pelo coronavírus. Veja por que isso ocorre

por Chloé Pinheiro (texto) e Laura Luduvig e Guilherme Henrique (infográfico) Atualizado em 8 out 2020, 19h47 - Publicado em 18 set 2020 14h52

Está cada vez mais claro que a Covid-19 é uma doença que pode começar no sistema respiratório e depois migrar e complicar outras áreas do corpo. As veias e as artérias não escapam dessa dinâmica. Elas podem ser alvo de entupimentos.

Consultamos a infectologista Daniela Bergamasco, do HCor, em São Paulo, a hematologista Daniela Rocha, também do HCor, e o cirurgião vascular Marcelo Calil, da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) para explicar a relação entre a infecção pelo coronavírus e tromboses.

Inflamou geral

A infecção pelo coronavírus pode despertar uma inflamação exagerada por volta do décimo dia da invasão viral. É um processo que chega a atingir o corpo todo. Células de defesa como os macrófagos e os neutrófilos passam a liberar muitas substâncias inflamatórias, as citocinas, a fim de mobilizar o sistema imune contra o ataque do patógeno. Mas o corpo é autobombardeado por essas moléculas, que caem na corrente sanguínea.

-
Ilustração: Guilherme Henrique/SAÚDE é Vital

Machucou por dentro

Quando isso acontece, as citocinas podem agredir o endotélio, tecido que recobre o interior dos vasos sanguíneos. Estudos apontam, aliás, que o próprio vírus é capaz de infectar esse revestimento. Ambas as situações levam a uma lesão no endotélio, processo marcado por mais um processo inflamatório que sinaliza ao organismo que é preciso recuperar o tecido danificado. É ativada, então, a cascata de coagulação.

-
Ilustração: Guilherme Henrique/SAÚDE é Vital

A cascata de coagulação é o recrutamento de elementos do sangue, como plaquetas e trombinas, voltados a estancar ferimentos. Quando nos cortamos, por exemplo, esse fenômeno entra em cena para acabar com o sangramento e abrir caminho à cicatrização. Dentro da gente ocorre algo parecido. Só que esse processo, que deve ser limitado pelo bem do organismo, é bagunçado pela Covid-19 e fica fora de controle

Fechou a passagem

Na microcirculação, formada por pequenos vasos sanguíneos, esse estado excessivo de coagulação já é suficiente para que aquela mistura de elementos se embole e bloqueie a passagem do sangue. Isso acontece especialmente nos pulmões — tanto que parte da insuficiência respiratória é decorrente disso. O entupimento dos vasinhos pulmonares provoca as manchas com cara de vidro fosco típicas das tomografias de pessoas com Covid-19.

-
Ilustração: Guilherme Henrique/SAÚDE é Vital

Artérias e veias maiores podem ser atingidas por obstruções, dando origem a eventos sérios como infarto, AVC e trombose venosa profunda. É um pouco mais difícil que isso aconteça, pois na grande circulação há mais espaço para os trombos, os coágulos circulantes, passarem. Mesmo assim, a Covid-19 pode desencadear o problema, principalmente se já houver algum fator de risco prévio, como obesidade ou tabagismo.

Covid e trombose no dia a dia dos médicos

A Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular fez um levantamento com seus especialistas associados e descobriu o seguinte:

-
Ilustração: Laura Luduvig e Guilherme Henrique/SAÚDE é Vital