Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

O Futuro do Diabetes

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Carlos Eduardo Barra Couri é endocrinologista, pesquisador da USP de Ribeirão Preto e criador do Endodebate e do Diacordis. Aqui ele mapeia os cuidados e os avanços para o controle do diabetes
Continua após publicidade

Meias eletrônicas são promissoras contra úlceras e amputações do diabetes

Uma peça de roupa inovadora, que detecta alterações no jeito como a pessoa anda, pode ajudar a evitar essas complicações sérias

Por Carlos Eduardo Barra Couri
Atualizado em 22 abr 2024, 12h14 - Publicado em 22 abr 2024, 12h09

Não é ficção científica! Pesquisadores desenvolveram e estão testando uma meia equipada com sensores que capturam informações sobre a pressão que você exerce nos pés enquanto caminha. Essa análise detalhada da marcha permite identificar padrões que indicam um estilo de caminhada prejudicial, como colocar muita pressão na área frontal do pé em vez do calcanhar.

Mas por que isso é importante? Pessoas com diabetes podem apresentar alterações na maneira como andam devido a danos nos nervos e vasos sanguíneos. Essa alteração na marcha, por sua vez, favorece úlceras nos pés, com potencial de se infectar e levar à amputação.

Um estudo com 40 participantes (metade com diabetes) mostrou que a meia eletrônica foi capaz de avaliar o ritmo cardíaco com precisão, pois os resultados da meia foram praticamente iguais aos de um eletrocardiograma,o método padrão ouro.

Além disso, a meia detectou problemas na marcha de pessoas com diabetes mapeando áreas que sofrem mais pressão, especialmente a parte frontal do pé. Este padrão também foi observado naqueles com má circulação arterial.

Continua após a publicidade

Mas o que isso significa? Essa meia eletrônica pode ser uma ferramenta valiosa para auxiliar identificar precocemente problemas na maneira de andar. Isso permite à equipe de saúde tomar medidas para corrigir sua postura e uso de calçados e palmilhas personalizadas para evitar o desenvolvimento de úlceras nos pés.

+Leia também: Metformina: bula, para que serve e como age contra o diabetes

É bom destacar que o estudo que eu mencionei é pequeno – e a meia ainda está em fase de validação. Mais pesquisas são necessárias para confirmar os resultados.

Continua após a publicidade

Enquanto isso, lembre-se de sempre fazer o autoexame dos pés ou solicitar um familiar para auxiliá-lo nessa tarefa. E claro, durante as consultas médicas, o profissional de saúde deve examinar os pés cuidadosamente.

O uso de calçados confortáveis, se possível fechados, e o de meias é sempre indicado para prevenção de feridas. Já cremes hidratantes afastam o risco de fissuras e rachaduras. No mais, todo cuidado deve ser feito no corte das unhas para evitar machucados e infecções secundárias.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.