Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Foco na Criança

Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Caminhos para uma infância mais saudável e com o melhor suporte médico são o mote dos artigos do pediatra Felipe Monti Lora, CEO do Sabará Hospital Infantil
Continua após publicidade

Qual a importância do oftalmologista na infância?

Avaliar a saúde e o desenvolvimento dos olhos desde a primeira infância é importante para o corpo todo!

Por Felipe Monti Lora
23 Maio 2024, 13h40

Que as crianças precisam de acompanhamento pediátrico desde o nascimento, todos os pais já sabem. No entanto, quando falamos de especialidades como a oftalmologia, por exemplo, será que os responsáveis sabem qual é o melhor momento de levar o filho? Na maioria das vezes, a resposta é não!

Vale salientar que não é tão fácil identificar problemas de visão na primeira infância. Para ter uma ideia, de acordo com as diretrizes da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica, cerca de 23 milhões de crianças na América Latina têm problemas de visão relacionados à refração não corrigida, o que pode ocasionar dificuldade no desenvolvimento, principalmente no que diz respeito às atividades escolares.

Por isso é tão importante incluir na rotina das crianças a visita periódica ao oftalmologista. Há alguns sinais, de fácil identificação pelos pais, que indicam alguma dificuldade: 

  • ausência de contato visual nos primeiros dois meses de vida;
  • falta de percepção das mãozinhas até o terceiro mês;
  • não pegar brinquedos aos 6 meses;
  • não reconhecer expressões ou rostos por volta dos 11 meses. 

+Leia também: Doenças raras em crianças: a importância do diagnóstico precoce

A primeira avaliação oftalmológica ocorre ao nascimento, quando é feito o teste do reflexo vermelho. Ele avalia a retina do bebê, permitindo o diagnóstico de retinoblastoma, catarata congênita e retinopatia da prematuridade, consideradas potencialmente graves e que precisam de intervenção médica precoce. 

Continua após a publicidade

A partir dos 6 meses de vida, é possível avaliar de forma mais profunda a refração, avaliação funcional e estrutural e o comportamento visual. Quando a criança está entre 2 e 5 anos de idade, consegue-se quantificar a visão, a parte estrutural do olho, a retina, e o fundo do olho.

De acordo com a oftalmologista pediátrica do Sabará Hospital Infantil, doutora Patrícia Ferraz Mendes, o desenvolvimento visual acontece principalmente no primeiro ano de vida. “A partir dos 7 anos, conseguimos estimular melhor a visão, e analisarmos qualquer tipo de dano”, ela me contou. 

Entre os problemas oculares mais comuns estão o surgimento de grau, obstrução do canal lacrimal (que leva a um lacrimejamento espontâneo), estrabismo, erros de refração, olho preguiçoso e diferenças de grau muito grandes entre os dois olhos, além de irritações e alergias. 

E atenção: em alguns casos, o problema oftalmológico sinaliza uma doença que vai além da saúde ocular! Nesse sentido, é importante os pais estarem alertas para alguns indicacitos que sugerem a necessidade de relato imediato ao médico:

Continua após a publicidade
  • estrabismo súbito;
  • lacrimejamento involuntário frequente;
  • aversão excessiva a luz;
  • aumento do tamanho do globo ocular, como se quisesse sair para fora de sua cavidade;
  • mudança da cor da parte externa do globo;
  • aparecimento de um ponto branco na pupila;
  • perda do reflexo vermelho nas fotografias em apenas um dos olhos.

No Sabará Hospital Infantil, a equipe de oftalmologistas atua em consonância com as linhas de cuidado, proporcionando uma melhor jornada ao paciente com condições complexas. A oftalmologia tem uma grande relação com as doenças neurológicas, nefrológicas, oncológicas e genéticas, por isso é também uma importante ferramenta diagnóstica e de acompanhamento do tratamento, possibilitando um melhor resultado de saúde para a criança. 

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.