Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

Com a Palavra Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Blog
Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde
Continua após publicidade

Sem tratamento, varicocele prejudica a fertilidade masculina

Saiba o que é essa doença que afeta os testículos, e como tratar seus sintomas e consequências

Por Leonardo Seligra Lopes, urologista*
25 ago 2022, 11h47

As causas de infertilidade variam de casal para casal. Muitas vezes e de forma equivocada, são associadas apenas ao sistema reprodutor feminino. Mas não: há condições que afetam o homem e podem prejudicar a fertilidade – ignorar isso dificulta o diagnóstico precoce. Entre as doenças do homem que podem reduzir a chance de ter filhos está a varicocele.

Trata-se de uma alteração nas veias que drenam o sangue dos testículos – causada por uma dilatação anormal ou por problemas nas válvulas venosas. Estima-se que 15% a 20% da população adulta mundial tenha varicocele. Já entre a população infértil, esse número sobe para 40%.

O problema leva a alterações nos parâmetros do sêmen: menor quantidade, motilidade ou qualidade dos espermatozoides.

Compartilhe essa matéria via:
 

Muitas pessoas perguntam se a hereditariedade influencia na varicocele, mas não é clara essa relação. Sabemos que fatores genéticos podem levar a desordens dos vasos sanguíneos, como varizes das pernas. Porém, cada paciente é um paciente e deve ser avaliado de forma individual. 

A varicocele pode acometer qualquer homem e, em geral, acompanha o indivíduo desde o nascimento.

Continua após a publicidade

Os tratamentos

Uma vez diagnosticado, se não houver nenhuma alteração no início, deve-se seguir um acompanhamento anual. Por se tratar de um problema crônico e progressivo, pode piorar com o passar do tempo. 

O tratamento com menores efeitos adversos e melhores resultados é a microcirurgia. Em alguns casos, utilizamos a embolização vascular, mas com piores resultados. Sabemos que, além da infertilidade, alguns estudos relacionam menores níveis de testosterona em homens com varicocele. 

O fato é que a maioria dos homens descobre a varicocele somente na investigação da infertilidade. Ou seja, quando o casal está enfrentando dificuldades para engravidar –  geralmente há mais de um ano de tentativas sem sucesso. 

+Leia também: Testículos: o manual do proprietário

Alguns percebem, ainda na adolescência, a alteração do volume do testículo ou sinais de aumento da região do cordão testicular com aparência de “saco de minhocas”. Outros se queixam de dor ou sensação de peso, mas não é uma reclamação relatada por todos os pacientes.

Continua após a publicidade

O recado que posso deixar é: desde a infância, mãe e pai devem marcar idas ao pediatra e, posteriormente, incentivar visitas ao urologista para investigar possíveis alterações precocemente no menino. 

Aliás, muitas vezes é a esposa que estimula o marido a fazer essa avaliação preventiva. A máxima em saúde continua valendo: quanto mais cedo for diagnosticado o problema, maior é a chance de correção, tratamento e desfecho favorável.

*Dr. Leonardo Seligra Lopes é urologista e andrologista, Diretor de Comunicação da Sociedade Brasileira de Urologia Secção SP.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.