Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Com a Palavra

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde
Continua após publicidade

O que está por trás das nossas escolhas alimentares?

Sair do piloto automático na hora de escolher o que comer pode ajudar a ter uma alimentação mais saudável, defende nutricionista

Por Renata G. Cabral, nutricionista*
31 mar 2023, 09h33

Muitas pessoas estão acostumadas a escolher o que comer com base em uma dieta específica – e pensam que, se não for assim, não conseguirão se controlar ou ficarão muito perdidas em meio a tantas opções.

Mas, para ter mais autonomia e leveza na hora de se alimentar, é preciso mudar essa mentalidade, entendendo a dinâmica das nossas decisões.

Segundo alguns estudos, um adulto faz mais de 35 mil escolhas ao longo de um dia, sendo que a maioria acontece em algum nível do subconsciente, ou seja, não é percebida de forma realmente atenta.

Compartilhe essa matéria via:

E o cérebro vai criando hábitos a partir das tarefas executadas com frequência para, assim, poupar energia. Isso vale, por exemplo, para a hora de dirigir ou…comer.

Continua após a publicidade

O problema é que essa “falta de atenção” pode trazer algumas consequências, como culpa, arrependimento, sensação de fracasso e frustração.

Um estudo feito na Alemanha demonstrou que as pessoas que ponderam as consequências antes de agir têm maiores chances de fazer escolhas mais assertivas.

+ Leia também: Alimente-se sem perder o controle

Isso significa que é preciso realizar uma pausa antes de tomar decisões, principalmente se existe um desejo de mudança.

Continua após a publicidade

Todas as vezes que um caminho é definido, várias outras opções são deixadas de lado.

Por exemplo: quem decide seguir uma dieta, abre mão de comer alguns alimentos por determinado período.

Porém, além de poupar a energia através dos hábitos, nosso cérebro está programado para focar naquilo que perdemos – e não no que ganhamos.

Por esse motivo, toda vez que algo é considerado proibido, o desejo e a probabilidade de descontrole diante desse item aumentam.

Continua após a publicidade

É que essa sensação de estar perdendo algo muito prazeroso faz com que fique mais fácil se render à recompensa imediata em vez de optar por algo que seja melhor no futuro.

Afinal, o futuro está distante e dá tempo de resolver depois, não é verdade?

Nem sempre!

O que fazemos hoje é resultado de uma série de escolhas que aconteceram ao longo do tempo. Sendo assim, o que você define a partir de agora, vai pautar sua experiência lá na frente.

Continua após a publicidade

Deixar para decidir depois é garantia de insucesso para o que se deseja. É que vamos vivendo na expectativa do milagre imediato ou da solução de uma urgência.

+ Leia também: Nem muito nem pouco: o papel da vitamina D

Veja o caso do efeito-sanfona: ele é resultado de dietas restritivas que foram colocadas em prática várias vezes para resolver uma questão de curto prazo.

Para ganhar autonomia, fazer melhores escolhas e tomar decisões mais acertadas, comece entendendo onde realmente deseja chegar.

Continua após a publicidade

Nesse sentido, aproveito para dar uma dica de livro legal: Comece pelo Porquê, do Simon Sinek, da Editora Sextante (clique aqui para comprar).

É olhando para esse lugar de desejo que recebemos o estímulo para adiar a gratificação imediata e tomar decisões que estarão mais conectadas com esse objetivo futuro.

Além disso, o autoconhecimento contribui para se ganhar força ao escolher aquilo que vai resultar no que faz mais sentido para a vida. Se esse é o desejo real, é para ele que precisamos olhar.

* Renata G. Cabral é nutricionista comportamental e coach na área de bem-estar e estilo de vida

Comece pelo Porquê

livro comece pelo porquê

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.