Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

Com a Palavra

Por Blog
Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde
Continua após publicidade

Alergia alimentar ou intolerância: qual a diferença?

Há muita confusão sobre esse assunto por aí. Expert explica o que distingue cada situação

Por Carolina Aranda, pediatra*
Atualizado em 28 abr 2023, 14h55 - Publicado em 23 abr 2023, 09h40

Muitas vezes, nós ouvimos que uma pessoa tem intolerância ao leite quando, na verdade, trata-se de uma alergia. É que os termos – intolerância e alergia – são usados como se fossem sinônimos. E eles não são.

A intolerância alimentar é uma resposta do organismo a um alimento que não é digerido corretamente e pode causar desconforto gastrointestinal, como cólicas, diarreia e flatulência.

Ela é causada pela falta ou insuficiência de uma enzima digestiva que é responsável pela quebra de um componente do alimento.

+ Leia também: Alergia alimentar: ela está mais comum, mas nem tudo é culpa dela

Continua após a publicidade

É o caso da intolerância à lactose, que acontece quando o corpo não produz a enzima lactase, necessária justamente para digerir o açúcar presente no leite.

Já a alergia alimentar é uma reação imunológica a um alimento específico, que é visto como uma ameaça ao nosso corpo.

É uma resposta exagerada do sistema imunológico e pode ocorrer mesmo com pequenas quantidades do alimento.

Continua após a publicidade

Os sintomas de uma alergia alimentar incluem coceira na pele, urticária, vômitos, diarreia e até mesmo anafilaxia – reação alérgica grave e potencialmente fatal.

Alergias em alta: por quê?

A frequência das alergias, incluindo as alimentares, aumentou exponencialmente nas últimas décadas.

Majoritariamente, as alergias têm herança multifatorial, o que significa que sua origem envolve vários genes e fatores ambientais.

Continua após a publicidade

Várias pesquisas alertam que as mudanças drásticas no nosso estilo de vida podem ter contribuído para esse desfecho.

A epigenética é a ciência que investiga como os estímulos ambientais podem ativar determinados genes e silenciar outros, o que tem auxiliado (e muito) nas tentativas de compreensão do desenvolvimento das alergias.

Nesse sentido, o consumo de alimentos ultraprocessados e o uso indiscriminado de antibióticos parecem ser os motivos mais relacionados ao crescimento na incidência das alergias.

Continua após a publicidade

+ Leia também: Quais os sintomas da intolerância à lactose?

É possível, assim, entender o crescimento de alergias a alimentos pouco utilizados no passado, como o amendoim e as castanhas em geral.

O amplo consumo de leites vegetais e cosméticos sem componentes animais podem favorecer a sensibilização em pessoas predispostas a ter alergias.

Continua após a publicidade

É importante ressaltar que o diagnóstico das alergias alimentares não é simples, e os testes disponíveis avaliam a sensibilização alérgica apenas quando os pacientes apresentam sintomas ao ter contato com o alimento gatilho.

Consultar um médico é importante para confirmar o diagnóstico e receber orientação sobre a melhor forma de lidar com as restrições alimentares.

*Carolina Aranda é pediatra especialista em imunologia do Fleury Medicina e Saúde, PhD em alergia e imunologia e professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.