saudeLOGO Created with Sketch.

Quais alimentos são boas fontes de ômega-3?

Os peixes não são os únicos redutos da substância que auxilia na proteção contra tumores

Considerada um superalimento por causa de seu mix de proteínas, vitaminas e minerais, a linhaça é também um respeitável reservatório de ômega-3. Laboratórios de diferentes universidades estudam a semente e chegam a desfechos otimistas sobre sua participação na diminuição do risco de câncer de cólon, próstata e pele. Obviamente, não vale comer uma vez ou outra.

O rigor da ciência da nutrição, porém, não permite se render a unanimidades, e surgem notícias de que a linhaça carrega elementos capazes de atrapalhar a absorção de seus nutrientes. A solução, de acordo com análise feita na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, está no aquecimento: o calor neutraliza as proteínas suspeitas desse entrave. Ou seja, se ela for usada em receitas assadas, como pães e biscoitos, está tudo resolvido. Ou basta deixar as porções no forno baixo por 15 minutos.

Outra semente que merece estar num dos potes de vidro de sua despensa é a chia. Ela veio do México e se instalou facilmente em nossas terras, abrindo caminho com seus alardeados estoques de ômega-3 – ainda maiores do que os da linhaça. Com três colheres de sopa de chia dá para fazer uma musse de frutas deliciosa. Deixe as sementes na água durante 30 minutos.

Aqueça 200 mililitros de leite desnatado com mel. Em seguida, acrescente 2 envelopes de gelatina sem sabor e mexa até dissolver. Leve a mistura ao liquidificador e bata com 200 gramas de ricota. Em uma tigela, junte tudo com os grãos hidratados e mexa bem. Em uma fôrma de pudim, alterne camadas da mistura e pedaços de frutas. Aí é só deixar na geladeira por 30 minutos. Tanto a chia como a linhaça ainda podem ser salpicadas sobre as refeições. Dá até pra levar num potinho pro trabalho.