saudeLOGO Created with Sketch.

Os 7 pecados capitais da TPM

Há coisas que você definitivamente não deve fazer nesse período. Saiba quais são elas e fuja das armadilhas

Que a TPM essa é uma fase pra lá de difícil todo mundo sabe. Então o segredo é aprender a evitar reações que tragam maiores conseqüências. “Não existe uma receita de bolo”, adianta a psicóloga Valquíria Rossi, professora da Universidade Metodista de São Paulo, quase jogando um balde de água nas nossas esperanças.

Eis o porquê: “Cada mulher reage de forma diferente durante o período de TPM”, lembra ela. Por outro lado, os apuros em que nos metemos nessas horas costumam ser muito parecidos. Então, se não há uma fórmula, pelo menos é possível escapar de algumas armadilhas. Saiba quais são elas.

1. Pare de insistir que você está normal

Não adianta ficar repetindo que não há nada errado, que você está a mesma de sempre, zen e feliz, pois todo mundo nota que não é bem assim. “Eu brigo com as paredes, tenho vontade de xingar todo mundo, fico sem paciência. Mas sempre esqueço que pode ser TPM”, reconhece a jornalista cearense Maria Eugênia Brasil, de Fortaleza.
Mais do que assumir que está com TPM, a psicóloga Maria Luísa Valente lembra é que importante aceitar que não somos perfeitas e que nosso humor pode, sim, oscilar no ritmo dos hormônios. “A mulher precisa reconhecer que esse é um período em que ela está mais sensível, fragilizada e que tudo isso faz parte do universo feminino”, diz ela, que é professora da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Assis.

2. Nem pense em mergulhar na deprê e se entupir de chocolate

Na hora de lidar com os sintomas, todas nós sempre temos alguma tática “infalível”. Algumas, entretanto, podem ser perigosas, como a velha tentação de mergulhar fundo na tristeza ou se entupir de chocolate. “Eu fico muito sensível, choro bastante e sempre tenho vontade de comer doces”, conta a artesã Micheline Matos, de São Paulo. E o perigo não está apenas nos quilos a mais. “Os momentos de maior introspecção e sensibilidade devem fazer parte do cotidiano das mulheres, mas, se a tristeza ultrapassar o período pré-menstrual, pode ser caso de doença”, observa Maria Luísa.

3. Não adianta atolar-se em trabalho para “curar” a TPM

Isso só vai aumentar o seu estresse e a irritação. Claro que se sentir produtiva tem um efeito positivo na vida de qualquer criatura. “O trabalho pode ser uma fonte de prazer e de saúde”, concorda Valquíria Rossi. Porém, é preciso saber dosar, pois o excesso de tarefas é garantia de estresse, mágoas e mais irritação. Por isso não exagere, ou no fim do dia nem você irá se agüentar.
Veja também

4. Fuja de confrontos

Durante a TPM, muitas vezes nos sentimos mais corajosas e destemidas. De repente queremos discutir a relação, tomar satisfação no trânsito, reclamar com o chefe ou até surrar alguém — sem perceber os limites ou medir nossas forças. “Eu estava naquela semana ‘legal’ e decidi passear com meu cão para relaxar. De repente um ladrão me empurrou para um beco”, conta Mariza Menon. Sua reação foi surpreendente: “Nem pensei e comecei a esmurrá-lo sem parar até conseguir fugir”, diz ela, que até hoje se admira da própria reação. “Jamais teria agido assim em dias normais.” Então, aprenda com esse exemplo: evite confrontos enquanto durar a TPM. As coisas podem não terminar bem — convenhamos que enfrentar ladrões é risco de vida!

5. Adie as decisões importantes

Aquela vontade de fugir, mudar de emprego ou de cidade poderá desaparecer assim que a TPM for embora. É melhor controlar essa ânsia e adiar as decisões importantes. Afinal, trata-se de um período turbulento.

6. Não faça pouco caso dos sinais enviados pelo seu corpo

Não dá para esquecer que você é mulher e que merece todos os cuidados durante a TPM.

7. Pare de pedir desculpas o tempo todo

Deixe claro, desde o início, que está com TPM e você verá o quanto as pessoas podem ser compreensivas. Os atritos irão diminuir. Se você está diferente nesses dias precisa aprender a conviver com isso — e as pessoas que estão por perto também. “Não dá para transformar a TPM no acontecimento mais importante da vida e se desculpar de tudo o que você não fez ou fez de errado em função disso”, aconselha Valquíria Rossi. Em vez de esperar os problemas surgirem para se explicar, deixe claro, desde o início, como está se sentindo.
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s