saudeLOGO Created with Sketch.

Beber moderadamente pode melhorar o colesterol

Em doses singelas, o álcool ajudaria a deter a queda dos níveis do colesterol bom, o HDL

Pesquisadores da Universidade Estadual da Pensilvânia, nos Estados Unidos, e do Hospital Kailuan, na China, realizaram um estudo com dados de 80 081 chineses. Todos estavam livres de doenças cardiovasculares e de câncer, além de não tomarem medicamentos para combater o colesterol.

Leia também: Consumo de bebida alcoólica aumentou entre as mulheres

 

Ao chafurdar essas informações, os cientistas descobriram que o grupo que consumia bebidas alcoólicas com moderação — isto é, de meio a um drinque por dia nas mulheres, e de um a dois nos homens — apresentava um declínio mais lento nos níveis de HDL. Vale lembrar que esse tipo de colesterol remove partículas gordurosas das artérias, impedindo que provoquem entupimentos por trás do AVC e do infarto. Ele basicamente faz o papel oposto do LDL, chamado de colesterol ruim, que deposita essas moléculas nos vasos.

Leia também: Abuso de álcool e drogas aumenta o risco de esquizofrenia

 

Só não ache que exagerar nos goles vai trazer mais benefícios. A pesquisa observou uma relação positiva apenas entre quem bebia pouco (especialmente cerveja). Fora que o excesso alcoólico é associado a diversos males, como cirrose e câncer. E um último recado: os cientistas pedem para que mais estudos sejam feitos nesse sentido antes de abrirmos uma garrafa em nome de maiores taxas de HDL. Apesar de tudo, os drinques ainda devem ser vistos como uma indulgência, e não como grandes aliados à saúde.