saudeLOGO Created with Sketch.

Crianças brasileiras estão fraquinhas e acima do peso

Pesquisa aponta que elas não têm força para fazer movimentos básicos. E, para piorar, estão mais rechonchudas do que deveriam. Saiba lidar com isso

O estilo de vida sedentário está enfraquecendo os pequenos. Não que eles devessem ter uma força excepcional como a do Popeye, o marinheiro do desenho animado. “Mas algumas crianças não têm vigor para fazer um movimento de empurrar”, alerta a educadora física Ana Beatriz Moreira, professora da Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro.

Ela coordenou um estudo que avaliou a aptidão física de 200 meninos e meninas com idades entre 6 e 17 anos da região de Jacarepaguá. Segundo o levantamento, 75% dos jovens tinham menos força na flexão de braço do que o esperado. Além disso, 32% estavam acima do peso.

Veja também

“Substituir o lazer ativo por tablets e computadores está afetando gravemente a saúde dos jovens. Ossos, articulações e músculos sofrem com isso”, adverte Ana Beatriz.

Para vencer a fraqueza

Não precisa partir para a musculação. “As brincadeiras ativas são capazes de instigar a força, já que utilizam o peso do próprio corpo”, ensina Ana Beatriz. E é função de pais e professores incentivar os jovens a sair do sofá, propondo atividades divertidas – assim, não tem trauma.

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s