saudeLOGO Created with Sketch.

Câncer de próstata: tem que colocar o dedo para diagnosticar?

Conheça a importância do toque retal e de outros exames na detecção e no tratamento desse tumor no Detetives da SAÚDE. Por um Novembro Azul sem tabus!

É inacreditável que, em 2019, ainda tenha marmanjo constrangido em discutir (ou fazer) o toque retal. Neste episódio do podcast Detetives da SAÚDE em homenagem Novembro Azul, vamos abordar, sem constrangimento, a real necessidade desse exame no diagnóstico do câncer de próstata. E, claro, falar do PSA e de outros testes envolvidos na detecção precoce e no próprio tratamento da doença.

Um dos convidados para o programa, o urologista Carlos Sacomani, da Sociedade Brasileira de Urologia, admite que o toque retal pode ser incômodo. Mas ressalta que ele é rápido e muito útil. Além disso, desconforto por desconforto, vamos combinar que a mamografia é bem mais dolorosa!

Por sua vez, o oncologista José Maurício Mota, do Hospital Onco Star, reforça como o diagnóstico precoce é fundamental para aumentar as chances de cura do câncer de próstata. Os dois especialistas ainda falam sobre o preconceito que envolve o toque retal – quase 10% dos brasileiros não se submeteram a ele por se sentirem desconfortáveis, segundo uma pesquisa. Os avanços no tratamento e o estilo de vida que afasta essa doença também estão contemplados no episódio.

Você pode escutar esse programa em diversas plataformas. Dá para clicar ali em cima e ouvir no nosso site mesmo. Também estamos no Spotify, no Deezer, no Google Podcasts, no Pocket Casts, no Youtube… Não sabe como ouvir nesses ambientes? Clique aqui.

Se preferir, dá para ouvir pelo Spotify diretamente aqui:

 

 

Ou pelo Youtube: