Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

A vida após um AVC

A maioria das pessoas que sofre um acidente vascular cerebral sobrevive. Mas como fica o dia a dia dali em diante e como os tratamentos atuais podem ajudar?

Por Theo Ruprecht Atualizado em 29 out 2020, 18h52 - Publicado em 29 out 2020, 07h41

A maioria das pessoas que sofre um acidente vascular cerebral (AVC) sobrevive. Mas metade terá sequelas que levam à dependência total ou parcial. Então como fica a vida após um susto desses e o que fazer para minimizar seus efeitos? Esse é o tema deste episódio, patrocinado pela Ipsen, em homenagem ao Dia Mundial do AVC (29 de outubro). Ouça:

Nossa convidada é a fisiatra Regina Fornari Chueire, da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, em São Paulo. Ela traz os desafios que esse problema pode impor às pessoas e aos familiares. Mas também mostra como a reabilitação evoluiu. “A vida segue após um AVC”, garante.

A especialista, que também é diretora do Instituto Lucy Montoro de São José do Rio Preto, não deixa de falar do impacto da pandemia de coronavírus no atendimento aos pacientes. E deixa claro que, ao apresentar sintomas de um acidente vascular cerebral, o indivíduo não pode ficar em casa.

  • É possível escutar o programa em diversas plataformas. Estamos no Spotify, no Deezer, no Google Podcasts, no Pocket Casts, no Youtube… Não sabe como ouvir nesses ambientes? Clique aqui.

    Continua após a publicidade

    Se preferir, escute pelo Youtube diretamente aqui:

     

    Ou pelo Spotify:

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade