Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

A saúde da população negra e a desigualdade racial

No Brasil e no mundo, as pessoas negras são mais afetadas por diferentes problemas de saúde - e a pandemia de coronavírus não é uma exceção

Por Da Redação - Atualizado em 18 jun 2020, 18h56 - Publicado em 18 jun 2020, 07h34

O assassinato de George Floyd, um homem negro americano, por um policial branco, reacendeu uma série de debates sobre o racismo. E o impacto da discriminação racial na saúde não poderia ficar de fora do podcast Detetives da SAÚDE.

Uma das convidadas, a enfermeira Edna Maria de Araújo, conta no episódio como séculos de discriminação inclusive culminaram em um número proporcionalmente maior de casos de coronavírus na população negra. Ela é professora da Universidade Estadual de Feira de Santana (BA) e uma das coordenadoras do Grupo de Trabalho sobre Racismo e Saúde da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco).

Já a psicóloga Roberta Federico, que pesquisa o impacto do racismo no bem-estar mental, conta como precisamos humanizar urgentemente o atendimento dos profissionais de saúde para as pessoas negras. Ela também apresenta a chamada Psicologia Preta.

Durante o episódio, as duas ainda falam sobre o impacto do racismo estrutural nas diversas áreas da saúde, o que pessoas brancas podem fazer para a sociedade começar a reverter esse cenário… E mostram como, mesmo entre indivíduos de uma classe socioeconômica igual, os negros tendem a sofrer mais com problemas de saúde.

Continua após a publicidade

Você pode escutar o programa em diversas plataformas. Dá para clicar ali em cima e ouvir no nosso site mesmo. Também estamos no Spotify, no Deezer, no Google Podcasts, no Pocket Casts, no Youtube… Não sabe como ouvir nesses ambientes? Clique aqui.

Se preferir, dá pra escutar pelo Spotify diretamente por aqui:

 

Continua após a publicidade

Ou pelo Youtube:

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Publicidade