Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Zoom: sementes para o futuro

Imagem de microscopia eletrônica mostra um dos componentes da cannabis estudado por seus efeitos também medicinais

Por Diogo Sponchiato 20 jul 2021, 15h58

Se há alguns anos a planta Cannabis sativa era alvo constante de recriminações pelo seu uso recreativo, hoje ela vive uma efervescência no mundo da pesquisa e do mercado graças às suas aplicações medicinais. Um dos motivos mora na foto aí em cima. Dentro de uma resina escoada pelo vegetal (as formas arredondadas da imagem) se encontra o THC, molécula que dá o “barato” da maconha e pode ajudar a enfrentar certas doenças.

8 milhões de brasileiros já experimentaram maconha na vida, e 1,3 milhão seriam dependentes no país, segundo o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Políticas do Álcool e Outras Drogas (Inpad)

103,9 bilhões de dólares é o tamanho do mercado de cannabis legal projetado para 2024, de acordo com o The Green Hub. Esse número contempla indústrias têxtil, alimentícia, farmacêutica…

  • Publicidade