Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Usar dentadura eleva risco de deficiências nutricionais

A convivência com as próteses, especialmente quando mal ajustadas, pode resultar em restrições alimentares

Por Thaís Manarini
2 jun 2023, 13h37

Estima-se que 30% dos brasileiros tenham de utilizar algum tipo de prótese dentária. Pois, segundo um estudo do Instituto Regenstrief e da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, esse pessoal corre maior risco de encarar déficits nutricionais.

Os cientistas fizeram o alerta após avaliar registros odontológicos e exames laboratoriais, que dão pistas de desnutrição, de mais de 10 mil pacientes.

Especialistas da Câmara Técnica de Prótese Dentária do Conselho Regional de Odontologia do Estado de São Paulo (Crosp) contam que usuários de dentaduras podem ter dificuldade para mastigar certos alimentos, gerando restrições.

“O cirurgião-dentista deve entregar próteses que satisfaçam quesitos estéticos mas também funcionais”, ressaltam, em documento.

Além disso, é essencial acompanhar a saúde bucal, o peso e o estado nutricional dos pacientes.

Continua após a publicidade

+ LEIA TAMBÉM: Cigarros eletrônicos são um perigo para a saúde dental

De garfo, faca e prótese

Dicas do Crosp para quem está se adaptando à dentadura

  • Evite alimentos muito duros

Maçã e oleaginosas estão na lista. As castanhas ainda podem deixar pedacinhos para trás, causando desconforto.

  • Não coma coisas pegajosas

O miolo de pão é um exemplo. Esse tipo de item gruda na prótese. Aí, há risco de o dispositivo se deslocar.

Continua após a publicidade
  • Coma de forma pausada

Mastigue devagar e distribua a comida de ambos os lados, evitando, assim, a movimentação da prótese.

  • Corte a comida em pequenos pedaços

Isso facilita a mastigação, em especial de alimentos resistentes, como carnes. Cozinhar bem também ajuda.

BUSCA DE MEDICAMENTOS Informações Legais

DISTRIBUÍDO POR

Consulte remédios com os melhores preços

Favor usar palavras com mais de dois caracteres
DISTRIBUÍDO POR

Dentes de fábrica: como mantê-los

“Não há nenhuma prótese ou implante melhor que um dente natural sadio”, resumem os dentistas do Crosp.

Continua após a publicidade

Nesse sentido, há dois hábitos decisivos para manter a própria arcada: não abusar de açúcar ao longo da vida e visitar o dentista a cada seis meses.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.