Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Treinar os pais para lidar com o TDAH é tática que traz resultado

Junto às medicações, estratégia se mostrou eficaz no controle do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade em crianças

Por Ingrid Luisa
Atualizado em 29 dez 2022, 16h37 - Publicado em 28 dez 2022, 13h09

Cada vez mais presente nas rodas de conversa dos pais e em suas redes sociais, o TDAH é um distúrbio neurobiológico que costuma dar as caras na infância.

Os sintomas mais comuns são desatenção, inquietude e impulsividade, que muitas vezes se confundem com o desenvolvimento natural das crianças.

“É por volta dos 5 anos de idade que o problema começa a ser percebido e a gerar prejuízos sociais”, afirma Guilherme Polanczyk, professor de psiquiatria da infância e adolescência da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

Mas qual é o melhor jeito de tratar a condição antes dos 7 anos? O médico e seus alunos de doutorado desenvolveram um estudo para responder à pergunta.

Ele englobou 153 famílias por oito semanas e testou se a adoção conjunta de um medicamento para o transtorno (metilfenidato) e de técnicas comportamentais ensinadas aos pais para lidar com as crianças traria bons resultados.

Continua após a publicidade

Conclusão: a combinação reduziu a frequência e a intensidade dos sintomas de TDAH. “O diagnóstico em crianças pequenas pode ser difícil, mas profissionais especializados conseguem fazê-lo, e tratar desde cedo é o melhor cenário”, diz o professor.

+Leia Também: TDAH: há uma epidemia por aí?

O que é o treinamento parental?

“Os pais costumam ser muito punitivos diante de crianças com TDAH. Brigam, reclamam e não sabem como reagir frente a comportamentos que são sintomas do transtorno”, contextualiza Guilherme Polanczyk.

Por isso, a pesquisa coordenada pelo psiquiatra na USP avaliou um treinamento dado a pais e cuidadores que os municia de orientações e estratégias para encarar diferentes situações na rotina.

Continua após a publicidade

Essa capacitação ajuda as famílias a entender e responder melhor a manifestações de oposição, irritabilidade e agressividade dos pequenos.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.